Turismo de Portugal aguarda decisão do juiz para voltar a participar em feiras


 

Lusa/Ao online   Nacional   24 de Nov de 2018, 09:56

O presidente do Turismo de Portugal disse esta sexta feira, nos Açores, que continuam a aguardar uma decisão do juiz à providência cautelar que foi instaurada para voltarem a participar em feiras do setor.

"Portugal é um Estado de direito e temos tribunais. Existiu uma impugnação do concurso público e uma decisão do tribunal de que nós não podíamos ir às feiras. Alegámos o interesse público no dia seguinte, continuamos a alegar e estamos à espera da decisão do juiz que nos permita ir às feiras e que levante a providência cautelar que foi instaurada”, afirmou Luís Araújo.

As declarações do presidente do Turismo de Portugal foram efetuadas no 44.º Congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que decorre em Ponta Delgada, Açores.

Em causa, segundo a Meios & Publicidade, que diz que a notícia foi avançada pelo Jornal da Madeira, está uma providência cautelar interposta pela Expomundo que tinha concorrido ao concurso público para a construção, manutenção e transporte do 'stand' para feiras do Turismo de Portugal. Em julho, o concurso apontou a Multilem como vencedora envolvendo um contrato de 3,2 milhões de euros válido até 2020. De acordo com a mesma fonte, a Engirisco também apresentou uma proposta para este concurso.

Segundo a Meios & Publicidade, logo em setembro, a providência cautelar levou a que o pavilhão do Turismo de Portugal ficasse vazio durante a feira Paris Expo 2018. Depois, "na feira de Londres, a organização e gestão da representação nacional ficou a cargo da Associação de Turismo do Algarve, por ser a região com mais empresas presentes", noticiou a revista.

Hoje, Luís Araújo afirmou que a participação nas feiras tem sido assegurada pelas Agências Regionais de Promoção Externa e pelas entidades regionais e aproveitou a oportunidade para lhes "agradecer o esforço".




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.