Turismo: Crescimento "muito sólido" previsto para 2008

Turismo: Crescimento "muito sólido" previsto para 2008

 

LUsa / Ao online   Economia   25 de Nov de 2007, 11:32

O turismo deverá continuar a registar um crescimento “muito sólido” em 2008, apesar do aumento do preço do petróleo e da queda do dólar, indicou sábado o secretário-geral da Organização Mundial de Turismo (OMT), Francesco Frangialli.
    “As turbulências dos mercados financeiros, o aumento do preço do petróleo e as flutuações da taxa de câmbio entre o euro e o dólar não tiveram até agora impacto significativo no sector do turismo”, afirmou Frangialli perante a imprensa em Cartagena, na Colômbia.

    Apesar do custo do barril de petróleo rondar os 100 dólares, “as pessoas vão continuar a querer viajar”, indicou Frangialli, que falou à margem da 17ª sessão da Assembleia-geral da OMT, que reúne até 29 de Novembro cerca de 800 delegados de 120 países.

    Numa altura em que o turismo “melhorou a sua capacidade de resistir” às crises financeiras e aos ataques terroristas, a possibilidade de uma pandemia de gripe das aves “constitui uma ameaça importante” para o sector, indicou.

    “Estamos mais preocupados com o H5N1 do que com o Bin Laden”, ironizou.

    “O maior choque para o sector do turismo foi a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS, pneumonia atípica)”, mais do que os atentados do 11 de Setembro em 2001, a guerra no Iraque ou o tsunami em Dezembro de 2004, comentou.

    O sector conseguiu este ano um recorde, com perto de 900 milhões de turistas no Mundo, um aumento de 5,7 por cento relativamente a 2006, segundo o último barómetro da OMT.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.