Tribunal afasta Berlusconi do parlamento durante dois anos

Tribunal afasta Berlusconi do parlamento durante dois anos

 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Out de 2013, 12:28

Um tribunal italiano ordenou hoje que o ex-primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi seja afastado do parlamento durante dois anos, na sequência da condenação do político num caso de fraude fiscal, noticiam os media locais.

 

Berlusconi, de 77 anos, pode ainda recorrer da decisão, que terá de ser aprovada pelo Senado, onde Berlusconi tem assento parlamentar.

O Supremo Tribunal italiano recusou a 01 de agosto o segundo e último recurso de Berlusconi no caso de fraude fiscal, mas anunciou que um outro tribunal deveria decidir sobre a duração de um afastamento forçado do parlamento, que poderia ser de entre um e três anos.

Hoje, a acusação pediu uma proibição de dois anos, o que foi aceite pelo coletivo de juízes.

Esta decisão completa a condenação definitiva de Berlusconi, a primeira numa longa história de processos legais contra o magnata italiano.

A decisão impede Berlusconi de votar e de concorrer à reeleição, mas o senado ainda terá de decidir quando isso acontece.

Condenado de forma definitiva em 1 de agosto por fraude fiscal no processo Mediaset a quatro anos de prisão – reduzidos para três anos devido a uma amnistia –, 'Il Cavaliere', como Berlusconi, 77 anos, é conhecido em Itália, não pode ser colocado em regime de detenção devido à sua idade.

Como opção, teria de solicitar um regime de residência fixa ou trabalhos comunitários, pena que Berlusconi escolheu já este mês, mas que não deverá ser aplicada antes da primavera de 2014.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.