Dengue

Três pessoas hospitalizadas e 256 à espera de confirmação na Madeira

Três pessoas hospitalizadas e 256 à espera de confirmação na Madeira

 

Lusa/AOOnline   Nacional   12 de Out de 2012, 20:33

A presidente do IASAUDE - Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais da Madeira, Ana Nunes, informou hoje que três adultos estão internados no Hospital do Funchal devido à dengue e que 256 casos aguardam confirmação laboratorial.

 

Os casos confirmados continuam a ser os 18 já reportados pela Direção Geral de Saúde na quarta-feira, quando estavam 11 doentes hospitalizados e 191 casos aguardavam confirmação em laboratório.

"Não temos grávidas nem crianças [afetados] neste momento", adiantou.

Equipas de técnicos de saúde ambiental do IASAUDE, coordenadas pela professora Carla Sousa, do Instituto de Higiene e Medicina Tropical de Lisboa, estiveram hoje no terreno, na Rua Nova do Comboio, em Santa Luzia, umas das freguesias do Funchal mais afetadas, para recolher insetos e larvas para análise laboratorial.

As equipas explicaram também às pessoas que não devem ter recipientes com água no exterior e no interior das suas residências.

"A eliminação dos criadores de mosquitos é o principal método de controlo deste tipo de espécie - Aedes aegypti -, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde", realçou a investigadora no local.

Afirmando que a situação da dengue na região “está controlada”, Maurício Melim, do IASAUDE, adiantou que as equipas se encontravam no terreno "para sensibilizar as pessoas para que tenham, ao nível do seu domicílio, no interior e nas áreas envolventes, imensos cuidados para eliminar os criadores (recetáculos com água)”.

Segundo o representante, “essa será a maior ajuda que poderão prestar às autoridades e aos madeirenses".

"Existe em determinadas freguesias a presença do mosquito, registaram-se alguns casos da dengue e tem sido tudo feito para combater esta situação, mas consegue-se viver e estamos atentos a qualquer circunstância que possa surgir", referiu.

O Aedes aegypti, que desde 2005 existe na Madeira, é o principal vetor da dengue, mas apenas há duas semanas foram confirmados dois casos autóctones na região, os quais aumentaram, entretanto, para 18.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.