Em defesa do complemento de reforma

Trabalhadores da Portucel anunciam dia de greve

Trabalhadores da Portucel anunciam dia de greve

 

Lusa / AO online   Economia   18 de Out de 2007, 11:20

Os trabalhadores da Portucel Viana cumprem no dia 19 mais um dia de greve, o terceiro este ano, em protesto contra a alegada intenção da administração de "piorar" o complemento de reforma, anunciou quinta-feira fonte sindical.
Em comunicado, o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Celulose, Papel, Gráfica e Imprensa sublinha que, caso aquela intenção seja posta em prática, o complemento de reforma sofrerá "uma redução significativa" e não será actualizado.

Segundo o sindicato, os cerca de 300 trabalhadores daquela fábrica estão determinados em defender o complemento de reforma nos termos e com o cálculo estabelecidos no regulamento de regalias sociais, "que a empresa deverá respeitar para os trabalhadores admitidos até 31 de Dezembro de 2006".

"A greve realiza-se porque a administração da empresa não comunicou que vai respeitar o complemento de reforma e que os trabalhadores não serão prejudicados", acrescenta o comunicado.

O sindicato diz que a Portucel Viana e a entidade gestora do fundo de pensões "conseguiram que o Instituto de Seguros de Portugal autorizasse uma discutível e contestada alteração do fundo de pensões, em Julho último, que permitiu a insistência da ofensiva patronal para piorar o complemento de reforma".

Os trabalhadores lamentam e contestam a decisão do Instituto de Seguros, tutelado pelo Ministério das Finanças, sublinhando que "a responsabilidade essencial" é da empresa e que é a esta que "compete tomar as medidas necessárias para que não sejam prejudicados nos seus direitos e interesses".

A agência Lusa contactou a Portucel Viana, não tendo ainda sido possível ouvir a administração da empresa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.