Special Olympics

Todos os atletas portugueses conquistaram medalhas


 

Lusa / AO online   Outras modalidades   11 de Out de 2007, 11:35

A comitiva portuguesa nos Jogos Mundiais Special Olympics conquistou um total de 17 medalhas, distribuídas por todos os atletas em competição, disse hoje a chefe da delegação, que pretende maior visibilidade para os atletas deficientes mentais após estes resultados.
    Os atletas nos Mundiais Special Olympics, prova desportiva para portadores de deficiência mental, regressam a Portugal com 10 medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze, subindo ao pódio nas cinco modalidades que disputaram no evento, que hoje terminou em Xangai, no leste da China.

    "O balanço é extremamente positivo. Ultrapassámos as expectativas e o facto de todos eles terem ganho medalhas é estimulante", disse Regina Costa, chefe da delegação portuguesa, em declarações à Agência Lusa.

    A natação rendeu quatro medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze, no atletismo houve quatro primeiros lugares e os futebolistas conquistaram o ouro, ao vencerem a final após prolongamento (3-2).

    Os dois golfistas portugueses ganharam uma medalha de ouro e uma de prata, em masculinos e femininos, e a única ginasta da comitiva conquistou duas medalhas, uma de prata e uma de bronze, em duas das três categorias em prova (salto e solo, terminando a trave em sexto lugar).

    Todos os 21 atletas portugueses melhoraram ainda as marcas pessoais nesta competição, que reuniu 7.190 atletas de 164 países e regiões a competir em 21 modalidades.

    "Estes resultados devem dar maior visibilidade e notoriedade ao projecto, além de permitir mais discussão sobre a diferença entre estes atletas e os paralímpicos", disse Regina Costa.

    A responsável do Special Olympics Portugal considerou ainda que as medalhas são "muito importantes para que haja melhores condições nos próximos anos", apelando a uma maior intervenção de técnicos, escolas e clubes.

    Na primeira participação no Special Olympics, em Dublin2003, Portugal participou apenas em atletismo e futebol, conquistando três medalhas (duas de ouro e uma de prata).

    Regina Costa enalteceu ainda a participação dos atletas a nível social, ao afirmar que "todos eles regressam a Portugal mais autónomos, com maior iniciativa e satisfeitos com a experiência e as amizades que fizeram em Xangai, apesar da barreira linguística".

    O movimento Special Olympics, fundado em 1968 pela norte-americana Eunice Kennedy Shriver para ajudar a integração das pessoas com deficiência mental, surgiu em Portugal em 2002 e integra o Comité Olímpico de Portugal na qualidade de Membro Extraordinário.

    A organização, que todavia não se encontra sob a tutela da Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes, tem protocolos com as federações portuguesas de golfe e de ginástica e contactos próximos com os organismos que tutelam o futebol de sete, atletismo e natação.

    Regina Costa adiantou à Lusa que, a partir de Novembro, vai começar o trabalho de cooperação com a Federação de Basquetebol e, em Janeiro, arranca em todo o país o projecto da Escola Nacional de Golfe para os atletas Special Olympics.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.