TERINOV em funcionamento no próximo ano

TERINOV em funcionamento no próximo ano

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   6 de Nov de 2018, 14:34

O presidente do Governo dos Açores, anunciou esta terça-feira, que em meados do próximo ano, vai entrar em funcionamento o Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira - TERINOV, tendo o Conselho do Governo já aprovado o concurso público para a primeira fase de atribuição dos espaços a empresas que pretendam instalar-se nesta infraestrutura, que representou um investimento superior a 10 milhões de euros.


“O Conselho do Governo aprovou, na segunda-feira, o lançamento do concurso público da primeira fase com este objetivo, para que, em meados do próximo ano, possamos ter em funcionamento o TERINOV”, afirmou Vasco Cordeiro citado em nota de imprensa.


O presidente do Governo, que visitou esta terça-feira o Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira,  no âmbito da visita de trabalho do Governo dos Açores àquela ilha, adiantou ainda que a parte de construção civil do TERINOV já está concluída e que já foi também lançado o concurso público para a aquisição do respetivo mobiliário e equipamento.


“Temos, até ao momento, mais de quatro dezenas de empresas que já manifestaram interesse em instalar-se aqui. São empresas de diversa proveniência que respondem ao desafio lançado nas áreas fundamentais para a Região a que o TERINOV se dirige”, disse.

Na ocasião, Vasco Cordeiro afirmou que será lançado em breve o concurso para a construção de um novo edifício do Parque de Ciência e Tecnologia de São Miguel – NONAGON, uma vez que está esgotada a atual capacidade, enquanto, na ilha do Faial, está em desenvolvimento o processo de instalação do Observatório do Atlântico.


No segundo dia desta visita de trabalho à Terceira, o presidente do Governo visitou ainda dois projetos aprovados no PO Açores 2020 alinhados com a estratégia RIS3, que estão a decorrer no Pólo da Terceira da Universidade dos Açores.



Financiados pelo Governo dos Açores em 150 mil euros cada, estes projetos referem-se a projeções das alterações climáticas nos Açores para o século XXI e à avaliação do metabolismo embrionário bovino como estratégia para prever o sucesso da gestação, visando a criação de conhecimento competitivo, particularmente em embriões de bovinos de alta qualidade genética, agregando valor ao produto, explica a nota do executivo açoriano.


Segundo disse o presidente do Governo, estes são dois dos 22 projetos aprovados na primeira edição do concurso para apoio a projetos de investigação alinhados com a Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente da Região (RIS3), no valor de 2,9 milhões de euros, para três anos.


A segunda edição do concurso de apoio a projetos de investigação científica foi lançada este ano, sendo que os resultados serão conhecidos antes do final do ano.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.