Impostos

Suíços votam hoje fim de benefícios fiscais para estrangeiros ricos

Suíços votam hoje fim de benefícios fiscais para estrangeiros ricos

 

LUSA/AOnline   Economia   23 de Set de 2012, 14:06

Os suíços votam hoje o fim do pacote fiscal que permite que estrangeiros ricos paguem impostos mais baixos no país.

A célebre localidade de Gstaad, Oeste da Suíça, começou a tremer, segundo a AFP. Este é o local preferido dos "exilados fiscais" estrangeiros, como o cantor de rock francês Johnny Hallyday, e o eventual fim deste pacote fiscal poderá ter um grande impacto na região.

Os eleitores do cantão de Bernan, que inclui Gstaad, votam hoje o fim do pacote fiscal, que é considerado uma injustiça por permitir pagar menos impostos apenas aos estrangeiros.

O pacote fiscal é um sistema de tributação assente no estilo de vida e de despesas do contribuinte na Suíça e não sobre as suas receitas reais.

A maior parte dos beneficários deste sistema no cantão de Bernan residem em Gstaad, uma zona de desportos de inverno bastante conhecida e onde mora, por exemplo, o realizador Roman Polanski.

Em 2010, a Suíça tinha 5.445 "exilados fiscais" a beneficiar do pacote fiscal.

Este tema voltou à ribalta após a intenção do bilionário francês Bernard Arnault em pedir a nacionalidade belga, numa altura em que o Governo francês pretende aplicar um imposto de 75 por cento aos rendimentos elevados.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.