Taça da Liga

Sporting estreia-se com triunfo sobre o Marítimo

Sporting estreia-se com triunfo sobre o Marítimo

 

LUSA/AO   Futebol   14 de Dez de 2008, 21:01

O Sporting, finalista vencido da primeira edição Taça da Liga de futebol, estreou-se a vencer no Grupo B da terceira fase, ao vencer em casa o Marítimo por 3-0
A equipa comandada por Paulo Bento chegou à vantagem na primeira parte, pelo avançado português, aos 37 minutos, e garantiu os primeiros três pontos na prova, com um “chapéu” do avançado brasileiro, aos 79, e um tento “tardio” do médio argentino, aos 93.
Aproveitando a eliminação da Taça de Portugal, “leões” e insulares anteciparam o encontro da primeira jornada da terceira fase da prova, que estava marcado para o início de 2009, quando defrontarão também o Paços de Ferreira e o Rio Ave.
Para o embate diante do Marítimo, num Estádio José de Alvalade com escassos 7.478 espectadores, Paulo Bento promoveu a titulares Abel, Miguel Veloso, Adrien e Liedson, em detrimento de Pereirinha e Derlei, ambos lesionados, Caneira e Rochemback, no banco.
O técnico “leonino” manteve na baliza Tiago, que foi titular na última partida da fase de grupos da Liga dos Campeões, em Basileia (1-0), atrás do quarteto defensivo composto por Abel, Daniel Carriço, Anderson Polga e Miguel Veloso.
No habitual losango do meio campo, Paulo Bento apostou em Adrien, Vukcevic, Izmailov e João Moutinho, no apoio aos avançados Yannick e Liedson.
Sem o guarda-redes Marcos, que cumpriu castigo devido a expulsão frente ao Benfica, que goleou os insulares por 6-0, Lori Sandri dispôs tacticamente o Marítimo em “3-5-2”, com os defesas Fernando Cardozo, João Guilherme e Antoine van der Linden.
Atrás dos avançados Manú e Baba, o técnico brasileiro destacou Marcinho do meio-campo completado por Olberdam, Bruno e os laterais Paulo Jorge e Miguelito.
O Sporting deu o primeiro sinal de perigo aos oito minutos, por Izmailov, que, com um remate cruzado da direita, acertou no poste oposto da baliza do Marítimo, aproveitando uma desmarcação do brasileiro Liedson. Na sequência da jogada, o médio russo serviu Yannick, que, em posição central no centro da área, rematou por cima.
Privilegiando as alas, potenciadas por Vukcevic e Izmailov, a equipa “leonina” visou a área insular com diversos cruzamentos, que a defensiva ‘verde-rubra’ resolveu, por vezes de forma atabalhoada.
Mais expedita, a equipa “leonina” voltou a chegar à baliza insular, aos 33 minutos, aproveitando uma arrancada de Izmailov, na direita, que obrigou Abel a cruzar de calcanhar para um remate de Vukcevic à figura do guarda-redes do Marítimo.
Depois das ameaças, os ‘leões’ chegaram à vantagem por Yannick, que, aos 37 minutos, na pequena área, aproveitou uma assistência de Anderson Polga, após recuperar na linha final um cruzamento de Miguel Veloso.
A resposta do Marítimo surgiu apenas na segunda parte, aos 47 minutos, com Olberdam a obrigar Tiago a intervir, pela primeira vez no jogo, com um remate forte de fora da área, que o guarda-redes “leonino” defendeu para canto.
Aproveitando o ritmo lento do jogo, Liedson dilatou a vantagem para os “leões”, aos 70 minutos, surpreendendo Marcelo Boeck com um “chapéu” à entrada da área insular, após desmarcação de Yannick.
O Marítimo ainda tentou reduzir, mas Pedro Moutinho, isolado por Baba, aos 78 minutos, e João Guilherme, aos 81, num livre directo, remataram ao lado da baliza defendida de Tiago.
Já no período de descontos, o brasileiro Rochemback, que substituiu Vukcevic durante a segunda parte, obrigou Marcelo Boeck a defesa apertada na conversão de um livre directo, antes do argentino Romagnoli, também suplente à partida, carimbar a vitória, aos 93 minutos, após assistência de João Moutinho.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.