Sócrates visita o México para estimular relações económicas e culturais

Sócrates visita o México para estimular relações económicas e culturais

 

Lusa/AO Online   Internacional   5 de Dez de 2008, 14:55

O primeiro-ministro português, José Sócrates, visita oficialmente o México em 2009 para estimular o reforço das relações económicas e culturais que o bom nível da relação política proporciona, anunciaram hoje os chefes das diplomacias portuguesa e mexicana.

   A ministra dos Negócios Estrangeiros mexicana, Patrícia Espinoza, esteve hoje reunida em Lisboa com o seu homólogo português, Luís Amado, a quem entregou um convite formal do presidente mexicano, Felipe Calderón, para uma visita de Sócrates ao país.

    "Acertámos hoje um ambicioso programa de relacionamento para o próximo ano. Eu visitarei o México (…) e o primeiro-ministro visitará o México (…) para associar ao reforço da relação política um forte impulso ao nosso relacionamento económico (…) e também um forte impulso às relações culturais", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros português na conferência de imprensa conjunta que se seguiu ao encontro.

    Patrícia Espinoza manifestou "grande expectativa" em relação a essa visita, em particular a possibilidade de o primeiro-ministro português viajar com uma delegação importante de empresários.

    No âmbito cultural, a ministra mexicana convidou também Portugal a participar na Feira do Livro de Guadalajara, que em 2008 premiou o escritor português António Lobo Antunes.

    As relações económicas e comerciais entre Portugal e o México têm crescido bastante nos últimos anos, designadamente devido à aproximação daquele país à União Europeia, mas Portugal continua a ter uma balança comercial deficitária.

    Questionado sobre as razões desse défice, Luís Amado citou "razões estruturais" mas frisou a importância de "contrariar essa situação com este investimento no plano político".

    O ministro português sublinhou igualmente a importância que "uma grande economia da América Latina" como a mexicana tem para "um país aberto e exportador como é o caso de Portugal".

    "Acreditamos que a visita do primeiro-ministro integrando uma comitiva empresarial alertará, sensibilizará e motivará muito mais os empresários portugueses a olharem para a economia mexicana como uma grande economia de grandes oportunidades, o que neste momento nem todas as empresas ainda perceberam e sentiram", disse.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.