Sócrates anuncia lojas do cidadão de segunda geração e consultas médicas marcadas pela net


 

Lusa/AO online   Nacional   21 de Set de 2007, 11:24

O primeiro-ministro anunciou medidas para desburocratizar os serviços públicos, através de lojas do cidadão de segunda geração, consultas de especialidade marcadas pelo médico de família por via electrónica e acesso dos deficientes a todos os sites governamentais.
     No primeiro debate mensal da presente sessão legislativa, José Sócrates referiu ainda que, na área fiscal e aduaneira, até ao final do ano, "os processos de reclamação e contencioso serão desmaterializados".

    "Isto é, serão disponibilizados os principais passos processuais através da Internet, com óbvias vantagens de transparência e celeridade", disse.

    Em relação à abertura de lojas do cidadão de segunda geração, o primeiro-ministro afirmou que a primeira abrirá em Dezembro em Odivelas.

    Segundo o primeiro-ministro, nas lojas do cidadão de segunda geração "o atendimento já não se organizará apenas em função das repartições da administração, mas sim em função dos acontecimentos da vida de cada um".

    Ou seja, os diferentes serviços são oferecidos ao cidadão de forma integrada, num mesmo ponto de atendimento.

    "O objectivo é ter uma loja do cidadão de segunda geração em todos os concelhos - um objectivo de médio prazo. Mas iniciámos o processo relativo às próximas 30 lojas, cujo lançamento ocorrerá já no ano que vem", acrescentou.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.