Sócrates anuncia défice de 3% já este ano

Sócrates anuncia défice de 3% já este ano

 

Lusa / AO online   Economia   11 de Out de 2007, 12:58

O primeiro-ministro, José Sócrates, anunciou hoje que o défice orçamental vai ficar nos 3 por cento do PIB já este ano, voltando Portugal a cumprir as regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC), um ano antes do previsto.
    Este valor representa uma redução de 0,3 pontos percentuais face à última previsão governamental, feita em Março, que apontava para um saldo negativo de 3,3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

    A previsão inicial, feita no Orçamento do Estado (OE) para 2007, apresentado em Outubro de 2006, apontava para um défice orçamental de 3,7 por cento do PIB.

    José Sócrates, que falava no final da reunião de hoje do conselho de ministros, afirmou que o facto de o país passar, de novo, a cumprir as regras do PEC, deixando a lista dos países em situação défice excessivo, é "uma grande notícia para Portugal e para a economia portuguesa".

    “Agora, temos condições para promover o crescimento económico sustentado”, garantiu Sócrates.

    O primeiro-ministro anunciou, ainda, que a dívida pública vai baixar para 64,4 por cento do PIB este ano, contra os 64,8 por cento registados em 2006.

    A previsão anterior, constante do OE para 2007, apontava para um aumento da dívida para 68 por cento do PIB.

    José Sócrates afirma que este será o primeiro ano, dos últimos sete, em que se verifica uma redução da dívida pública, face ao ano anterior.

    Uma redução do défice e da dívida pública vai permitir “oferecer um quadro geral de confiança e de aposta no crescimento económico”, disse o primeiro-ministro.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.