Media/Governo

Sócrates acusa partidos da oposição de aproveitarem "um crime" para o atacarem


 

Lusa / AO online   Nacional   9 de Fev de 2010, 14:45

O primeiro-ministro José Sócrates acusou esta terça-feira os partidos da oposição parlamentar de aproveitarem o cometimento de um crime, a divulgação de escutas no âmbito do processo Face Oculta, para o atacarem a si e ao PS.
“Lamento que todos os partidos, todos sem excepção, não tenham tido o pudor de aproveitar o cometimento de um crime para com esse crime atacarem os seus adversários políticos e atacarem-me a mim em particular”, disse hoje José Sócrates aos jornalistas, em Cantanhede.

Em declarações no final da cerimónia de inauguração do novo edifício do Biocant Park, Sócrates classificou a divulgação de escutas pelo semanário Sol como “um ato criminoso, ilegal”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.