Sindicatos de forças de segurança pedem reunião urgente com primeiro-ministro

Sindicatos de forças de segurança pedem reunião urgente com primeiro-ministro

 

Lusa/AO Online   Nacional   24 de Out de 2012, 06:50

A comissão que reúne os principais sindicatos e associações das forças de segurança decidiu hoje pedir uma reunião,

A Comissão Coordenadora Permanente dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança pretende saber se Pedros Passos Coelho “ponderou as consequências das medidas” contidas na proposta do Orçamento do Estado para 2013, disse Paulo Rodrigues à agência Lusa.

Em causa estão cortes orçamentais, que, no seu entender, “afetam os profissionais e as instituições”, e podem mesmo colocar em causa o seu funcionamento.

“Entre as medidas previstas mais gravosas estão o congelamento da passagem à pré-aposentação, o que agravará a média etária dos efetivos e o congelamento das promoções que criarão constrangimentos no funcionamento das Instituições e a motivação dos polícias”, lê-se na nota emitida depois da reunião da Comissão, realizada hoje.

A comissão integra a Associação Sindical da PSP (ASPP), a Associação Profissional da Guarda (APG/GNR), o Sindicato do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF-SEF), Sindicato Nacional do Corpo de Guardas Prisionais (SNCGP) e a Associação Sindical da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASF-ASAE).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.