Açoriano Oriental
Sheedy convida Luís Senra e FLiP para concerto no Arquipélago

Esta sexta-feira, pelas 21h30, o Centro de Artes Contemporâneas - Arquipélago acolhe o concerto do norte-americano Elliot Sheedy, que regressa à ilha de São Miguel depois de, no último verão, ter, não só integrado a programação musical do festival Walk&Talk, como atuado na Galeria Arco 8, em Ponta Delgada, aquando da inauguração da exposição ‘No One Can Tell’, da autoria da artista plástica açoriana Susana Aleixo Lopes.

Sheedy convida Luís Senra e FLiP para concerto no Arquipélago

Autor: Miguel B. Mota / Susete Rodrigues

Nascido em Pittsburgh e casado com a artista micaelense, Sofia Caetano, o músico vai apresentar na Ribeira Grande o seu novo álbum ‘Cowboy Microwave Music’.
“Eu vou tocar piano acústico e convidei Luís Senra para tocar saxofone. Também vou contar com a participação de Filipe Caetano [FLiP] que irá operar a drum machine”, disse o músico em declarações a este jornal, desvendando um pouco da atmosfera sonora que irá pairar no Arquipélago.
O nome do álbum é inspirado na ideia ‘cliché’ do norte americano ‘cowboy’ e traz a si a ironia de uma tecnologia, “da caixa mágica” que é particularmente símbolo de uma sociedade de consumo e em crescendo desde os anos 50: o micro-ondas.
Antes de Cowboy Microwave Music, Sheedy escreveu e produziu um EP intitulado ‘Dust Creepsem’ (2015) e também os LPs ‘The Mouth of Eden’ (2016) e ‘Era of Heat’ (2017).
“Os meus álbuns anteriores tinham mais que ver com sentimentos... Neste, imprimo um sentido mais estético aos temas e preocupo-me mais com o conceito, com a história por trás deles”, explicou o produtor musical, que é também realizador de cinema.
O músico começou a produzir este álbum “há cerca de dois anos” e conta tê-lo editado “no final de janeiro de 2019”, indicou ao Açoriano Oriental.
Depois, prosseguiu, tenciona apresentá-lo ao público numa tour que pretende correr os Estados Unidos da América (EUA) de lés-a-lés e a bordo de uma carrinha furgão - uma aventura à qual também se lança Sofia Caetano, que fará da respetiva bagageira, lugar da instalação ‘Queen of Discomfort’.
Entretanto, e enquanto não é tempo de varrer os EUA, Elliot Sheedy segue com boas perspetivas para o espetáculo de sexta-feira, na Ribeira Grande.
“Eu adoro tocar com o Luís Senra e com o FLiP. Portanto, penso que o concerto irá resultar bem... Pelo menos para mim”, gracejou.
Sheedy já compôs música original para cinema e para arte e instalação, com apresentações no país natal e também internacionais. Coproprietário da produtora The Spectacular House, promete voltar às ‘lides cinematográficas’ depois de terminada a tour de ‘Cowboy Microwave Music’.
‘Crown of Gamma’ dá nome ao filme que realizou em 2015.

Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.