Sheedy convida Luís Senra e FLiP para concerto no Arquipélago

Sheedy convida Luís Senra e FLiP para concerto no Arquipélago

 

Miguel B. Mota / Susete Rodrigues   Cultura e Social   27 de Dez de 2018, 12:06

Esta sexta-feira, pelas 21h30, o Centro de Artes Contemporâneas - Arquipélago acolhe o concerto do norte-americano Elliot Sheedy, que regressa à ilha de São Miguel depois de, no último verão, ter, não só integrado a programação musical do festival Walk&Talk, como atuado na Galeria Arco 8, em Ponta Delgada, aquando da inauguração da exposição ‘No One Can Tell’, da autoria da artista plástica açoriana Susana Aleixo Lopes.

Nascido em Pittsburgh e casado com a artista micaelense, Sofia Caetano, o músico vai apresentar na Ribeira Grande o seu novo álbum ‘Cowboy Microwave Music’.
“Eu vou tocar piano acústico e convidei Luís Senra para tocar saxofone. Também vou contar com a participação de Filipe Caetano [FLiP] que irá operar a drum machine”, disse o músico em declarações a este jornal, desvendando um pouco da atmosfera sonora que irá pairar no Arquipélago.
O nome do álbum é inspirado na ideia ‘cliché’ do norte americano ‘cowboy’ e traz a si a ironia de uma tecnologia, “da caixa mágica” que é particularmente símbolo de uma sociedade de consumo e em crescendo desde os anos 50: o micro-ondas.
Antes de Cowboy Microwave Music, Sheedy escreveu e produziu um EP intitulado ‘Dust Creepsem’ (2015) e também os LPs ‘The Mouth of Eden’ (2016) e ‘Era of Heat’ (2017).
“Os meus álbuns anteriores tinham mais que ver com sentimentos... Neste, imprimo um sentido mais estético aos temas e preocupo-me mais com o conceito, com a história por trás deles”, explicou o produtor musical, que é também realizador de cinema.
O músico começou a produzir este álbum “há cerca de dois anos” e conta tê-lo editado “no final de janeiro de 2019”, indicou ao Açoriano Oriental.
Depois, prosseguiu, tenciona apresentá-lo ao público numa tour que pretende correr os Estados Unidos da América (EUA) de lés-a-lés e a bordo de uma carrinha furgão - uma aventura à qual também se lança Sofia Caetano, que fará da respetiva bagageira, lugar da instalação ‘Queen of Discomfort’.
Entretanto, e enquanto não é tempo de varrer os EUA, Elliot Sheedy segue com boas perspetivas para o espetáculo de sexta-feira, na Ribeira Grande.
“Eu adoro tocar com o Luís Senra e com o FLiP. Portanto, penso que o concerto irá resultar bem... Pelo menos para mim”, gracejou.
Sheedy já compôs música original para cinema e para arte e instalação, com apresentações no país natal e também internacionais. Coproprietário da produtora The Spectacular House, promete voltar às ‘lides cinematográficas’ depois de terminada a tour de ‘Cowboy Microwave Music’.
‘Crown of Gamma’ dá nome ao filme que realizou em 2015.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.