Açoriano Oriental
Secretária Regional da Saúde destaca bons resultados na prevenção de comportamentos aditivos e dependências nos Açores

A Secretária Regional da Saúde salientou este sábado que a estratégia seguida pelo Governo dos Açores na prevenção de comportamentos aditivos e dependências “está a colher bons resultados”, considerando que o desenvolvimento de parcerias é um dos eixos fundamentais da estratégia de promoção de estilos de vida saudáveis.

 


Secretária Regional da Saúde destaca bons resultados na prevenção de comportamentos aditivos e dependências nos Açores

Autor: AO Online/ GaCS

Teresa Machado Luciano, que falava na assinatura das Cartas de Compromisso que criam as Redes Locais de Intervenção dos concelhos das Lajes do Pico, Madalena e São Roque do Pico, afirmou que estas são “uma pedra angular no Plano de Ação Regional de Prevenção e Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências”.

“O Inquérito aos Jovens Participantes no Dia da Defesa Nacional 2019, recentemente divulgado, revela que os jovens de 18 anos dos Açores estão a consumir menos álcool, tabaco e tranquilizantes/sedativos não prescritos”, frisou, acrescentando que este estudo “indica ainda que existe uma faixa considerável de jovens que experimentam drogas ilícitas, mas desistem do seu uso”.

A titular da pasta da Saúde realçou que “não é possível abordar o fenómeno dos comportamentos aditivos e dependências através de intervenções pontuais e isoladas”, sublinhando que “o desenvolvimento de parcerias é um dos eixos fundamentais da estratégia de promoção de estilos de vida saudáveis”.

“As dependências são uma doença e, por isso, têm de ser abordadas com humanismo, reconhecendo a dignidade dos indivíduos e a complexidade e importância da história individual, familiar e social”, frisou a governante, alertando para a necessidade de “uma intervenção precoce e de proximidade, promovendo a saúde e o bem-estar da pessoa, reforçando laços familiares e sociais e as competências pessoais e sociais”.

Teresa Machado Luciano lembrou ainda que o estudo de caraterização dos comportamentos aditivos nos Açores indicou que “a força de vontade, a informação transmitida pelos pais e o receio das consequências estão entre os fatores de proteção, enquanto a pressão e a influência do grupo de pares, a curiosidade, o alívio de problemas e sentimentos e questões familiares surgem como fatores de risco”.

Aderiram à Rede Local de Intervenção das Lajes do Pico a Câmara Municipal, as Juntas de Freguesia da Piedade e da Calheta do Nesquim, a Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico, a Unidade de Saúde da Ilha do Pico, a Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico, o Agrupamento de Escuteiros 770, entre outras associações desportivas e culturais do concelho.

A Carta de Compromisso referente ao concelho da Madalena foi assinada pela Câmara Municipal, pelas Juntas de Freguesia da Criação Velha e de São Mateus, pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Madalena, pelas Casas do Povo da Candelária, da Criação Velha e das Bandeiras, pela Comissão de Proteção Crianças e Jovens, pela Escola Básica e Secundária da Madalena e pela Escola Profissional do Pico, entre outras entidades.

À Rede Local de Intervenção de São Roque do Pico aderiram a Câmara Municipal, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens e a Escola Básica e Secundária, bem como o Grupo Desportivo da Casa do Povo de Santo António e a Unidade de Saúde da Ilha do Pico.

A Direção Regional de Prevenção e Combate às Dependências tem vindo a promover as Redes Locais de Intervenção nos 19 concelhos da Região, com o objetivo de concluir a sua implementação ainda este ano.

Com as três Redes Locais de Intervenção formalizadas hoje na ilha do Pico, a Região passa a contar com sete Redes Locais de Intervenção, nomeadamente da Calheta e Velas, em São Jorge, de Santa Cruz, na Graciosa, e de Vila do Porto, em Santa Maria.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.