Açoriano Oriental
Salário mínimo vai aumentar para 666,75 euros nos Açores

Salário Mínimo Regional sobe 36,75 euros a partir de 1 de janeiro de 2020, mantendo o acréscimo de 5% sobre o SMN. Empresários consideram que medida “não é razoável”. Governo lembra que patronato já paga menos impostos nos Açores

article.title

Foto: Açoriano Oriental/Eduardo Resendes
Autor: Paulo Faustino

O Conselho de Ministros aprova esta quarta-feira o valor de 635 euros para o Salário Mínimo Nacional (SMN) no próximo ano, o que significa que - se a medida vigorar após a aprovação na Assembleia da República - a retribuição mínima mensal garantida nos Açores vai aumentar para 666,75 euros a partir de 1 de janeiro de 2020.

Atualmente fixado em 630 euros, o valor do Salário Mínimo Regional (SMR), que mantém o acréscimo de 5% sobre a retribuição mínima nacional, tem vindo a subir anualmente, sendo que nos últimos 4 anos esse crescimento já atingiu os 20%.

Mas a nova subida da retribuição mínima mensal garantida não convence o patronato nos Açores. O presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), Mário Fortuna, alerta que o salário mínimo tem crescido a um ritmo muito superior ao da economia regional e que, sem medidas de compensação para o empresariado, tais subidas não serão comportáveis e acabarão por colocar em causa a criação de novos postos de trabalho.


Ler mais na edição desta quinta-feira, 14 novembro 2019, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.