Rússia: ex-campeão de xadrez condenado a cinco dias de cadeia


 

Lusa / Ao online   Internacional   24 de Nov de 2007, 19:43

Um tribunal moscovita condenou hoje o antigo campeão mundial de xadrez, Garry Kasparov, por ter liderado uma manifestação da oposição.
    Kasparov estava entre as dezenas de pessoas detidas na sequência de confrontos entre efectivos da polícia de choque e críticos do Kremlin, após uma manifestação, denominada "Marcha dos Discordantes", que juntou cerca de três mil pessoas.

    Os participantes da marcha, organizada pela Frente Cívica Unida, União das Forças de Direita e outras organizações da oposição liberal ao Presidente Vladimir Putin, tinham recebido autorização para se manifestarem num comício na Avenida Sakharova, mas tentaram romper os cordões policiais para chegarem ao edifício da Comissão Eleitoral Central da Rússia e entregar a resolução aprovada no comício.

    Além de Kasparov, a polícia deteve Eduard Limonov, dirigente do Partido Nacional-Bolchevique, Ilia Iachin, dirigente da organização juvenil do Partido Iabloko, Lev Ponomariov, membro da organização "Pelos Direitos Humanos", e Maria Gaidar, filha do antigo primeiro-ministro russo, o liberal Iegor Gaidar.

    A "Marcha dos Discordantes" deveria ter-se realizado noutras regiões da Rússia, mas isso não aconteceu devido às medidas tomadas por orgãos do Estado que detiveram antecipadamente alguns dirigentes da oposição.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.