Açoriano Oriental
Ébola
Ruanda lança campanha de vacinação junto da fronteira com RDCongo

O Ruanda lançou uma campanha de vacinação contra o Ébola na zonal ocidental do país, junto à fronteira com a República Democrática do Congo (RDCongo), a sua primeira iniciativa contra a epidemia, que matou mais de 2.200 pessoas.

Ruanda lança campanha de vacinação junto da fronteira com RDCongo

Autor: Lusa/AO Online

"A nova vacina, produzida por uma subsidiária belga [dos laboratórios americanos] da Johnson&Johnson, será administrada a 200.000 pessoas em 12 meses", disse a ministra da Saúde do Ruanda, Diane Gashumba, numa conferência de imprensa, em Kigali.

Com a iniciativa, o executivo ruandês espera vacinar 200.000 pessoas nos distritos de Rubavu e Rusizi, a norte e sul do lago Kivu.

"Todos os países em áreas de alto risco, mesmo que não tenham sido afetados pelo Ébola, foram aconselhados pelo Grupo Consultivo Estratégico de Peritos [da Organização Mundial de Saúde, OMS] a utilizar a vacina Johnson&Johnson para proteger aqueles que têm maior probabilidade de entrar em contacto com pessoas que vivem em zonas onde o Ébola foi dado como ativo", acrescentou a ministra.

O Ruanda irá administrar doses da vacina Ad26-ZEBOV-GP, que foi utilizada pela primeira vez em meados de novembro em Goma, localidade da RDCongo junto à fronteira ruandesa.

O atual surto de Ébola, que abala o país desde agosto de 2018, já causou 2.209 mortes e infetou 3.319 pessoas, sendo o segundo pior desde que a doença foi conhecida, superado apenas pela epidemia que atingiu a África Ocidental entre 2014 e 2016 e que causou mais de 11.300 mortos.

Uma campanha de vacinação iniciada no dia 08 de agosto de 2018 permitiu administrar a vacina rVSV-ZEBOV, fabricada pelo grupo americano Merck Shape e Dohme, a 256.100 pessoas.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.