Crime

Roubo de 12 quadros foi um dos maiores na história de Los Angeles


 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Set de 2008, 16:12

Pelo menos 12 quadros de pintores como Marc Chagall e Diego Rivera foram levados da casa de um milionário em Los Angeles, no que foi descrito como um dos maiores roubos do género na história de Los Angeles.
Segundo o jornal Los Angeles Times, o roubo foi perpetrado no passado dia 23 de Agosto mas só terça-feira anunciado.

    Citados pelo jornal, especialistas em arte e fontes policiais descreveram o roubo como um dos maiores já ocorridos na história de Los Angeles.

    Do lote roubado fazem parte obras de Marc Chagall ("Les Paysans"), Diego Rivera ("Mexican Peasant") Arshile Gorky ("Cubist still life"), Hans Hofmann (sem título), Chaim Soutine ("La Vieille Dame au Chien" e "La Femme en Rouge"), Emil Nolde ("Figur mit Hund"), Lyonel Feininger ("Fin de Séance") e Kess Van Dongen ("Alicia Alanova").

    Segundo as primeiras informações, um ladrão entrou na residência, perto de Ventura Boulevard e Freeway 405, na manhã de 23 de Agosto, conseguindo evitar a sua detecção pelo alarme anti-roubo.

    Já no interior, o ladrão retirou os quadros e saiu, sem problemas. O milionário e a sua mulher estavam em casa mas não se aperceberam de nada.

    Segundo uma fonte policial, ou o ladrão teve "realmente muita sorte" no assalto ou estava familiarizado com as rotinas dos moradores.

    As obras roubadas, assinalou a fonte, estão avaliadas em centenas de milhares de dólares e será muito difícil ao ladrão vendê-las, porquanto, sendo importantes, os eventuais compradores exigirão garantias sobre a sua origem.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.