Revista de imprensa nacional


 

Lusa/AO   Nacional   22 de Out de 2008, 06:34

A promulgação da lei do Divórcio, as dificuldades das famílias em pagar empréstimos da casa e a derrota do FC Porto, por 0-1, em jogo da Liga dos Campeões estão hoje em destaque na imprensa lisboeta.

O Público destaca na sua edição de hoje “Cavaco promulgou Lei do Divórcio para evitar guerra com o Governo”.

    O jornal diz ainda que o PS ameaça contrariar o Presidente da República se este vetar Estatuto dos Açores.

    “Ricos e pobres, lado a lado, mas tão longe” é outro título do Público, referindo-se à proximidade entre o Bairro da Rainha D. Leonor, no Porto, e um condomínio de luxo onde moram empresários e políticos famosos.

    O matutino escreve ainda que “Três anos depois, o FC Porto voltou a perder em casa”, referindo-se à derrota dos dragões por 0-1 frente ao Dínamo Kiev, em jogo da terceira jornada do Grupo G da liga dos campeões em futebol, disputado no Porto.

    “23 mil famílias já não conseguem pagar empréstimos da casa” revela o Diário de Notícias na capa, realçando que há cada vez mais portugueses a entrar em litígio com a banca.

    O diário sublinha que o malparado no crédito à habitação e ao consumo subiu 26,5 por cento entre Agosto do ano passado e o mesmo mês deste ano.

    O incumprimento das empresas subiu 37 por cento num ano, acrescenta ainda o jornal.

    O DN puxa ainda para a capa uma fotografia que mostra o chefe de Estado francês e a chanceler alemã a cumprimentarem-se, contando que Ângela Merkel está muito incomodada com os cumprimentos de Nicolas Sarkozy.

    O jornal destaca ainda a derrota do FC Porto titulando “Livre directo atira FC Porto para terceiro na Champions”.

    O Correio da Manhã titula “Juros descem prestações sobem”, explicando que o crédito à habitação só fica mais barato a partir de Dezembro.

    De acordo com o CM, as actualizações de Novembro aumentam esforço dos consumidores.

    “Fisco promete devolver IRS numa semana” e “Eleitores do PSD contra Santana Lopes”, no que diz respeito à candidatura à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, são outros assuntos abordados no CM.

    Na primeira página, o Jornal de Notícias escreve “Juiz censura acusação sem provas contra Pinto da Costa”, no âmbito do processo “Apito Dourado” relativo ao jogo Nacional-Benfica.

    Na segunda-feira, o Tribunal de Gondomar decidiu não pronunciar Pinto da Costa, Augusto Duarte, Rui Alves e António Araújo - acusados de corrupção desportiva -, arquivando os autos.

    O jogo sob suspeita foi disputado a 22 de Fevereiro de 2004, tendo terminado com a Vitória do Nacional sobre o Benfica por 3-2.

    Na capa, o JN realça ainda a derrota do FC Porto frente ao Dínamo de Kiev titulando “Desilusão”.

    O 24horas escreve “Venha cá e escolha o que quiser… mas devolva-me o meu trabalho”, um apelo de Miguel Sousa Tavares ao ladrão que lhe roubou o computador onde estava o novo livro do jornalista.

    O diário dá ainda conta da existência de “41 processos e queixas-crime contra deputados no Parlamento”.

    O Diário Económico anuncia “Mitsubishi investe 20 milhões em Portugal”, revelando que a fábrica de camiões do Tramagal anuncia sexta-feira uma investimento que terá como destino preparar a empresa para receber produção do novo modelo Canter híbrido.

    Com este investimento, duplica o número de postos de trabalho num sector ameaçado pelos despedimentos, segundo o DE.

    O económico destaca ainda “Défice externo sobe 36 por cento até Junho”, “Partidos vão poder receber contribuições em dinheiro” e “CMVM [Comissão de Mercados de Valores Mobiliários] investiga suspeitas de manipulação de acções nos dias críticos da crise”.

    “Caixa avança com fundo para baixar prestações das casas” anuncia o Jornal de Negócios, contando que a Caixa Geral de Depósitos é o primeiro a assumir interesse nos novos fundos.

    “Juros da habitação só baixam em Dezembro” e “Lisboa, Cascais e Oeiras retêm 200 euros de IRS ao contribuinte” são outras chamadas de capa do JdN.

    A revista Focus destaca “O poder do elogio”, referindo que elogiar pode estimular as relações nas empresas, na educação e nos afectos.

    Liedson, avançado brasileiro do Sporting, está hoje em destaque nas primeiras páginas dos matutinos desportivos, em dia de jogo dos “leões” com o Shkhtar, a contar para a Liga dos Campeões.

    “Liedson mete medo”, titula A Bola, sobre imagem do jogador, referindo que o treinador da equipa ucraniana “conhece ponto forte do Sporting”.

    O matutino destaca ainda que Liedson está a um golo de se tornar no melhor marcador do clube na Europa e cita o avançado: “chegar a essa marca significa muito para mim”.

    Sobre a derrota do FC Porto frente ao Dínamo de Kiev (0-1) na terça-feira, em casa, o jornal comenta “um azul muito bebé”, referindo que “livre directo trai Nuno [guarda-redes] e comoplica contas de apuramento; desilusão e assobios no Dragão”.

    “Liedson põe Lucescu em sentido”, anuncia O Jogo, igualmente sobre foto do jogador brasileiro, referindo que o treinador da equipa ucraniana do Shakhtar Donetsk receia o que o “Levezinho” pode fazer no jogo de hoje.

    O jornal diz que Liedson, regressado à equipa após prolongada lesão, deverá fazer frente de ataque com o seu compatriota Derlei.

    O Jogo destaca que no caso Nacional-Benfica o juiz decidiu que “nem Pinto da Costa nem ninguém vai a julgamento” e sobre o jogo do FC Porto na Liga dos Campeões comenta que “falta crescer”.

    O Record coloca na primeira página imagens de Liedson e de Derlei festejando golos para anunciar “dupla de combate”, referido que os dois brasileiros vão estar no “ataque aos ucranianos”.

    Sobre o facto de Liedson estar a um golo de bater o recorde leonino de tentos na Europa, cita uma afirmação do jogador: “quero entrar na história”.

    Quanto ao FC Porto-Dínamo de Kiev, escreve “sem cabeça e com assobios”, indicando que para o Hertha de Berlim-Benfica (Taça UEFA) Carlos Martins e Miguel Vítor foram convocados por Quique Flores, que deixa de fora Ruben Amorim e Pablo Aimar.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.