Relatório do acidente do Mestre Simão com conclusões contraditórias

Relatório do acidente do Mestre Simão com conclusões contraditórias

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   8 de Ago de 2018, 16:46

Os deputados do PSD/Açores condenam a tentativa do presidente da Atlânticoline de aproximar as conclusões do relatório do Gabinete de Investigação de Acidentes Marítimos e da Autoridade para a Meteorologia Aeronáutica (GAMA) sobre o encalhe do navio ‘Mestre Simão’ às conclusões do relatório encomendado pela empresa de transportes marítimos.

Luís Garcia, deputado e porta-voz do PSD/Açores para os Assuntos do Mar, refere em comunicado que as conclusões de ambos os relatórios sobre o acidente com o navio ‘Mestre Simão’ “são em muitos aspetos contraditórias”, razão pela qual “esta tentativa de um administrador público de esconder a verdade é errada e grave”.


Acrescenta o comunicado que o relatório encomendado pela Atlânticoline, cujas conclusões foram reveladas a 14 de maio, adianta que o encalhe do navio, ocorrido a 6 de janeiro no porto da Madalena do Pico, ficou a dever-se a um ‘infortúnio do mar’, isto é, a ‘um conjunto de ondas que deixaram o navio sem governo’, conforme sublinhou então o presidente do conselho de administração da empresa pública, Carlos Faias.


Já o GAMA, adiantou que elaborou, que “as condições de tempo e mar que se faziam sentir na altura eram uma situação previamente identificada e transmitida, através dos avisos do IPMA e da Capitania do Porto da Horta”, concluindo mesmo que o navio “não devia ter praticado o porto da Madalena” naquelas condições e que deveria ter regressado à Horta ou procurado outro porto.


Os deputados do PSD/Açores esperam que essas “conclusões” possam ser clarificadas e esclarecidas nas audições parlamentares agendadas para 5 de setembro, designadamente ao Governo, à Atlânticoline e ao Capitão do Porto da Horta no âmbito do projeto de resolução do PSD/Açores “Estudo sobre a operacionalidade dos portos de passageiros dos Açores”.


Luís Garcia esclarece ainda que “se há coisa que estes relatórios reforçam, é a pertinência desta iniciativa do PSD/Açores através do qual recomendamos ao Governo regional que promova a realização de um estudo sobre a operacionalidade dos portos de transporte de passageiros da Região, prioritariamente aos do Triângulo, definindo, entre outras, as condições limites em termos meteorológicos e de agitação marítima para cada cais/porto e navio”.


Refere ainda o comunicado que o projeto de resolução do PSD/Açores, entregue no parlamento açorianor em maio, recomenda também que nesse estudo “sejam avaliados os meios existentes e eventualmente a implementar em cada cais/porto, que permitam o fornecimento de informação técnica fiável aos mestres dos navios de passageiros e viaturas no sentido de os apoiar nas suas decisões”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.