Açoriano Oriental
Regressar em 2022 aos números de 2019 já seria bom

Luís Nunes, CEO da Azores Getaways, tem “fé” na recuperação do Turismo a partir de 2021, e diz que os Açores têm de continuar a comunicar com os seus mercados

Regressar em 2022 aos números de 2019 já seria bom

Autor: Paula Gouveia

Houve uma paragem abrupta do setor turístico. Como é que a vossa empresa está a lidar com a paralisação?

A nossa empresa depende essencialmente do mercado dos Estados Unidos e do Canadá, dois mercados que, neste momento, estão vedados, pois não há voos destes dois países para a Europa. E a nossa situação é particularmente aguda, na medida em que a nossa faturação está praticamente reduzida a zero, e não temos informação sobre quando é que os voos vão voltar à normalidade (...). A maior parte da nossa equipa está em lay-off, com exceção de algumas pessoas que estão a dar apoio ao cliente e da equipa de desenvolvimento tecnológico. E estamos a aguardar pacientemente por novos desenvolvimentos, mas a verdade é que fomos apanhados desprevenidos.


Pode ler a entrevista na íntegra na edição desta quinta-feira, 4 junho 2020, do jornal Açoriano Oriental

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.