Rainha Isabel II celebra 60 anos de casamento

 Rainha Isabel II celebra 60 anos de casamento

 

Lusa / AO online   Internacional   19 de Nov de 2007, 19:38

A Rainha Isabel II e o marido, o príncipe Filipe, entraram segunda-feira de novo pelas portas da Abadia de Westminster, em Londres, para celebrar o 60º aniversário de casamento no mesmo local em que decorreu a cerimónia.
A celebração ocorreu na véspera da data em que se completam os 60 anos, pois o casamento foi celebrado a 20 de Novembro de 1947, o que faz de Isabel II, de 81 anos, a primeira monarca britânica a comemorar as bodas de diamante.

Cerca de dois mil convidados, entre os quais vários membros da família real, personalidades britânicas e empregados da monarca, são esperados no serviço religioso desta manhã, que será transmitido em directo pela BBC.

Para a ocasião foram igualmente reunidos alguns súbditos que contribuíram para que aquele dia em 1947 fosse especial, como uma das costureiras do vestido e alguns dos elementos que faziam parte do coro.

O neto e segundo na linha de sucessão, príncipe Guilherme, vai ler uma passagem religiosa, enquanto a actriz Judi Dench recitará um poema escrito propositadamente por Andrew Motion, o poeta oficial da família real.

Está também anunciada a presença de alguns familiares alemães do príncipe Filipe, o que não foi permitido em 1947, quando o clima ainda vivo de hostilidade contra os inimigos da II Guerra Mundial determinou que não fossem convidados.

Realizado apenas dois anos após o fim do conflito militar, o casamento real foi uma das primeiras ocasiões que interrompeu a época de escassez de bens e austeridade no país.

De acordo com as regras da altura, a então princesa teve de poupar e usar os seus cupões de racionamento para comprar o material e tecidos para o vestido, encomendado ao estilista Normal Hartnell.

Segundo alguns relatos, muitas mulheres enviaram os seus próprios cupões para ajudar Isabel, mas a transmissão de cupões era proibida por lei e foram devolvidos, o que não impediu que o vestido fosse feito de cetim e debruado de pérolas.

O bolo de casamento recebeu a contribuição exterior, e a maioria dos ingredientes foi enviada da Austrália, ajudando a ultrapassar as dificuldades do racionamento pós-guerra.

Milhares de pessoas festejaram então o casamento nas ruas de Londres e os noivos receberam mais de 2.500 presentes de casamento de todo o mundo.

Após o final da missa, a rainha Isabel II e o príncipe Filipe inauguraram um novo painel panorâmico na praça do Parlamento, em Westminster, que faz parte do percurso criado em 1977 para marcar o jubileu de prata da coroação da rainha, em 1952.

Uma exposição com fotografias e objectos relacionados com os casamentos de cinco soberanos entre 1840 e 1947 está aberta ao público no palácio de Windsor até 11 de Março de 2008 para comemorar a efeméride.

Na terça-feira, o dia do aniversário, o casal parte para a ilha de Malta, onde irá passar alguns dias, revivendo o tempo que ali passaram durante a comissão de serviço do príncipe Filipe enquanto oficial da Marinha.

De seguida, deverão viajar para o Uganda, onde se realizará entre 23 e 25 de Novembro uma reunião de chefes de governo da Commonwealth, a aliança composta por 53 Estados, incluindo o Reino Unido, e que é liderada por Isabel II.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.