PSD/Açores receia que Escola do Mar não tenha plena utilização

PSD/Açores receia que Escola do Mar não tenha plena utilização

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Fev de 2019, 19:30

Os deputados do PSD ao parlamento dos Açores manifestaram receio de que a Escola do Mar, que o Governo Regional socialista está a construir na ilha do Faial, se transforme num "elefante branco", não tendo plena utilização.

"Entendemos que é um investimento importante para o futuro da ilha do Faial e dos Açores, mas não queremos que se transforme num elefante branco, que depois não tenha uma plena utilização, ao nível, por exemplo, da certificação nacional e internacional, para as profissões ligadas ao mar", esclareceu Carlos Ferreira, deputado social-democrata, em declarações aos jornalistas no arranque das jornadas parlamentares do PSD/Açores, que vão decorrer até sexta-feira na cidade da Horta, na ilha do Faial.

Para o PSD/Açores, a Escola do Mar dos Açores, que deverá começar a funcionar no ano letivo 2019/2020, "é um projeto fundamental" para o futuro da região e pode vir a trazer "mais-valias económicas muito revelantes", sobretudo para o Faial, mas apenas se for bem implementado.

Os sociais-democratas açorianos vão também analisar, durante estas jornadas parlamentares, temas como os transportes aéreos, marítimos e terrestres, em especial para a ilha do Faial, que continua a reivindicar um aumento dos voos da Azores Airlines, entre Lisboa e a Horta, durante os meses de verão.

"Ao nível dos transportes aéreos, consideramos que o número de ligações planeado pelo Governo e pela SATA para o verão é manifestamente insuficiente, e continuaremos a pugnar pela reposição das 14 ligações diretas em julho e agosto, na rota Lisboa/Horta", insistiu Carlos Ferreira, que é também vice-presidente do PSD/Açores.

Outro dos temas em análise nestas jornadas parlamentares do PSD está relacionado com a saúde, mais concretamente com a qualidade dos serviços prestados aos utentes do Hospital da Horta, depois das críticas que têm surgido relativamente à atuação do conselho de administração daquela unidade de saúde.

"Entendemos que é necessário humanizar os cuidados de saúde que são prestados no Hospital da Horta e que é necessário também implementar algum equilíbrio e bom senso na gestão das questões de saúde", defendeu o deputado social-democrata, que entende ser importante também reforçar o número de especialidades naquela unidade.

Além dos trabalhos internos de reflexão sobre a situação social e económica da ilha do Faial, os deputados do PSD vão ainda reunir com várias organizações e instituições da sociedade civil e contatar com a população local.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.