Açoriano Oriental
PS/Açores diz-se “preparado” para enfrentar desafios eleitorais

O líder do grupo parlamentar do PS/Açores disse hoje que o partido está “preparado” para enfrentar os desafios que venham a surgir nas eleições legislativas regionais de 2024, salientando que os socialistas estão “com serenidade e tranquilidade”.

PS/Açores diz-se “preparado” para enfrentar desafios eleitorais

Autor: Lusa


“O PS está preparado para todos os desafios que se apresentam. Nós temos neste contexto uma situação que, da parte dos partidos da coligação que sustentam o atual governo, é muito peculiar. Parece que quem tem o comportamento de hostilizar os antigos parceiros são os três partidos [PSD/CDS-PP/PPM]”, afirmou Vasco Cordeiro.

Vasco Cordeiro, que também é líder dos socialistas açorianos, falava aos jornalistas no final das jornadas parlamentares do PS/Açores, em São Jorge, salientando que o partido apresenta-se “com serenidade e tranquilidade”.

O PS/Açores, de acordo com Vasco Cordeiro, “está a desenvolver um trabalho que permita servir os Açores e os açorianos, aproveitar as oportunidades e, sobretudo, ter um rumo de futuro” para a região e não “para satisfazer os interesses dos partidos que se têm que manter no poder”.

Referindo-se especificamente a São Jorge, Vasco Cordeiro referiu que existem “alguns investimentos em que, em termos de concretização, o tempo está a passar e nota-se alguma hesitação e atraso”.

Investimentos que são “estruturantes, seja no setor agrícola, no caso do matadouro”, bem como em outros setores, como as questões sociais, disse.

“Há uma situação que se verifica aqui, que também acontece por toda a região, que é falta de aproveitamento de oportunidades que a ilha e os Açores têm, nomeadamente as derivadas dos fundos comunitários, que deveriam ser mais rapidamente utilizados e agilizados para benefício da famílias e empresas de São Jorge, como de toda a região”, afirmou.

No setor da educação, o socialista defendeu a necessidade de “um olhar cuidado, que neste momento está em falta”, na ilha de São Jorge, face à “falta de professores e assistentes operacionais”.

Vasco Cordeiro apontou ainda fragilidades na área social, designadamente a falta de “reforço da capacidade de resposta através de estruturas de apoio à terceira idade e à infância, através de creches e lares de idosos”.

Questionado sobre o setor agrícola, Vasco Cordeiro recordou que "São Jorge teve recentemente uma baixa" na produção leiteira, apesar de uma subida do preço do leite, havendo a "necessidade de recuperar essa componente para garantir a sustentabilidade do setor".

"O trajeto que está a ser feito evidencia a necessidade de alguns investimentos relevantes para o setor, seja ao nível das explorações agrícolas ou das unidades fabris", defendeu.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados