Eleições Legislativas 2019

Projeções das televisões para abstenção entre 35,4% e os 51%

Projeções das televisões para abstenção entre 35,4% e os 51%

 

Lusa/AO Online   Nacional   6 de Out de 2019, 18:14

As projeções das televisões para a abstenção nas eleições legislativas de hoje situam-se entre os 35,4% e os 51%.

A RTP avançou às 18 horas (Açores) com uma previsão de abstenção de 44% a 49%, a SIC com 47,5% e 51% e a TVI entre os 35,4% e os 39,4%.

Os valores da abstenção, segundo as projeções divulgadas pela CMTV, devem ficar entre os 44 e os 48%.

Cerca de 9,3 milhões de eleitores recenseados no território nacional foram hoje chamados às urnas para escolher a constituição da Assembleia da República na próxima legislatura e de onde sairá o novo Governo.

Estas projeções não incluem a afluência às urnas dos eleitores dos portugueses residentes no estrangeiro.

De acordo com informação do Ministério da Administração Interna, às 16:00 de hoje a afluência média às urnas nas eleições legislativas era estimada em 38,59%, o que correspondia a 4,17 milhões de votantes.

Nas últimas eleições legislativas, realizadas em 04 de outubro de 2015, com um universo de 9,6 milhões de eleitores, a afluência média às urnas à mesma hora estimava-se em 44,38%, o que correspondia a cerca de 4,2604 milhões de votantes.

Esta é a 16.ª vez que os portugueses são chamados a votar em legislativas, concorrendo a estas eleições um número recorde de forças políticas – 20 partidos e uma coligação – embora apenas 15 se apresentem a todos os círculos eleitorais.

No total, são eleitos 230 deputados numas eleições que, ao longo dos anos, têm vindo a registar um aumento da taxa de abstenção.

Segundo a Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), estavam recenseados para as eleições de hoje 10.810.662 eleitores, mais cerca de 1,1 milhões do que nas anteriores legislativas, em 2015, devido ao recenseamento automático no estrangeiro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.