Produção de leite nas Flores e Corvo em queda


 

Luis Pedro Silva   Regional   5 de Dez de 2007, 16:19

O PSD/Açores alertou esta quarta-feira  para a “diminuição preocupante” da produção de leite nas ilhas das Flores e Corvo, cujos impactos negativos vão acelerar a desertificação humana.
   O aviso aconteceu através de um requerimento enviado à Assembleia Legislativa dos Açores, no qual o deputado social-democrata António Ventura salienta que, só no mês de Setembro, no Corvo, a produção de leite “caiu cerca de 52%, comparativamente a 2005”, enquanto que nas Flores, relativamente ao mesmo período, a produção “registou uma quebra de cerca de 12 %”.
Segundo o parlamentar do PSD/Açores, a produção de leite nos Açores “possui uma vertente económica e social bastante marcante”, sobretudo nas ilhas “em progressivo abandono humano”, em que a agricultura “assume  um papel de fixação de pessoas essencial ao desenvolvimento destes territórios”.
Para António Ventura, este “é o caso das ilhas das Flores e Corvo, onde o subsector da produção de leite representa um capital factor de desenvolvimento”.
“São ilhas onde a exportação de queijo representa o ‘bilhete de identidade’ destes espaços geográficos, caracterizando um saber tradicional associado ao território onde, inclusive, o queijo do Corvo está em vias de receber uma qualificação comunitária”, sublinhou.
O deputado social-democrata acrescentou que “o regaste leiteiro agora anunciado pelo governo regional, que ocorre sempre nos anos eleitorais, poderá aprofundar desequilíbrios irreversíveis na economia e na fixação de pessoas e, portanto, poderá constituir uma medida ‘cega’”, concluiu

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.