Açoriano Oriental
PPM/Açores vota "convictamente" contra Orçamento que quer "eternizar" PS no poder

O deputado único do PPM no parlamento dos Açores anunciou esta quinta-feira o voto contra no Plano e Orçamento da região para 2020, declarando que estes são documentos para "eternizar" o PS, "partido governamental, no poder.

article.title

Foto: Açoriano Oriental
Autor: Lusa/AO online


"Voto convictamente contra este Orçamento. Voto a favor da mudança que o povo açoriano anseia", sublinhou Paulo Estêvão.

O parlamentar monárquico falava na intervenção final da discussão do Plano e Orçamento dos Açores para 2020, debate parlamentar que se iniciou na terça-feira e se conclui na sexta-feira.

Numa intervenção em que traçou analogias entre membros do executivo e personagens de uma obra de Gil Vicente, Paulo Estêvão teceu críticas à atuação do executivo socialista em áreas como a Educação, Agricultura ou Ambiente.

Neste último caso em concreto, aproveitou para lembrar a passagem por águas açorianas da ativista Greta Thunberg para dizer que a secretária do Governo dos Açores com esta pasta, Marta Guerreiro, "tem culpas próprias" no não atracar no arquipélago da sueca.

"Diga-me uma coisa: Conhece mais algum responsável governamental da área do ambiente – com exceção da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, a quem o Presidente Trump aplicou cortes brutais no Orçamento – que tenha aceitado um corte orçamental na ordem dos 13,2%, como aconteceu nos Açores? Que coerência tem então o discurso de combate às alterações climáticas de vossa excelência?", interrogou.

Dirigindo-se posteriormente ao titular da pasta da Agricultura, o deputado do PPM acusou João Ponte de "não ter tempo para governar e para resolver os assuntos da agricultura" devido às constantes viagens.

"Anda sempre nas nuvens. O vice-presidente do Governo [Regional] aproveitou a sua distração aérea e cortou-lhe 7% do orçamento da sua secretaria", prosseguiu o monárquico.

Já o chefe do executivo, Vasco Cordeiro, foi criticado pela gestão da transportadora aérea açoriana SATA.

O Plano e Orçamento dos Açores para 2020 tem um valor global de 1.812 milhões de euros e pretende, diz o executivo regional, ser um guia para o fortalecimento da economia e a criação de emprego.

No documento é referido que, dos 1.812 milhões de euros, 207 milhões de euros dizem respeito a operações extraorçamentais e 558 milhões de euros são adjudicados às despesas do Plano.

Contemplando um investimento público de 816,4 milhões de euros, dos quais os referidos 558 são da responsabilidade direta do Governo Regional, estes documentos preveem, para 2020, um crescimento do investimento total de cerca de 51 milhões euros e um aumento no investimento direto no valor de 44,8 milhões de euros, na comparação com 2019.

O PS tem maioria absoluta no hemiciclo açoriano, mas na votação do Plano e Orçamento para 2019 também o CDS e o PCP votaram favoravelmente os documentos.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.