PP critica situação laboral no IFAP

PP critica situação laboral no IFAP

 

Lusa/AO Online   Regional   17 de Dez de 2008, 14:18

O CDS/PP Açores acusou hoje o Governo regional de "insensibilidade" em relação a 11 funcionários do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas, confrontados com "um final antecipado de carreira", na sequência da regionalização deste organismo.

  Em conferência de imprensa o líder da bancada parlamentar dos populares açorianos, Artur Lima, disse que o protocolo entre o IFAP e o Governo Regional para regionalização de competências "não acautela a situação profissional dos experientes e especializados quadros técnicos" desta entidade.

    "O IFAP, com a criação de um Secretariado Técnico na dependência directa da Direcção Regional dos Assuntos Comunitários para a Agricultura, entendeu que não valeria a pena manter em funcionamento estruturas na região. Com isso já enviou aos respectivos funcionários as cartas de despedimento", afirmou Artur Lima.

    O líder parlamentar e do CDS/PP nos Açores adiantou que estes funcionários estão perante um final antecipado de carreira, pois sendo requisitados, quando terminar o Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma dos Açores (PRORURAL), em 2013, regressam para um posto de trabalho, entretanto, extinto.

    Segundo Artur Lima, o protocolo que até tinha na sua génese uma boa intenção está a transformar-se "numa despropositada e lúgubre odisseia" para os 11 funcionários.

    Perante a situação, o CDS/PP considerou que o Governo açoriano mostra-se "completamente insensível", uma vez que dispõe de mecanismo para solucionar estes problemas laborais de pessoas ao serviço da Administração Pública Regional em "condições precárias".

    "O CDS/PP exige a imediata soluções deste problema, de forma equitativa e sobretudo humanamente justa, pois estão em causa famílias", concluiu.

    A Lusa tentou obter uma reacção do Governo Regional, mas até ao momento não foi possível.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.