Reformas

PCP quer aumento médio mensal das pensões de 24,7 euros para 2010


 

Lusa / AO online   Regional   16 de Nov de 2009, 16:06

O PCP propôs esta segunda-feira um aumento "extraordinário das reformas e pensões" de 24,7 euros mensais para o sector público e privado em 2010 para "reduzir o desequilíbrio" na distribuição da riqueza e "melhorar o poder de compra".
"Este é um objectivo que garante importantes benefícios sociais, é uma proposta que tem em conta as evoluções negativas verificadas no crescimento do PIB e da inflação em 2009 mas procura a minimização das quebras do poder de compra registadas nas pensões, do sector público e privado, desde a aplicação das novas regras de actualização anual das reformas e pensões aprovadas em 2006", afirmou aos jornalistas Fernanda Mateus, do Comité Central do PCP.

Numa conferência de imprensa na sede do partido, a comunista referiu que o PCP apresentará no Parlamento uma proposta para aumentar em "25 euros as pensões de invalidez e velhice iguais ou inferiores ao salário mínimo nacional (segundo o valor em 2009)" e "o mesmo valor absoluto para as actualizações do salário mínimo nacional para 2010".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.