PCP e BE estranham antecipação do Governo sobre taxas moderadoras


 

Lusa / AO online   Nacional   12 de Nov de 2009, 17:34

O PCP acusou esta quinta-feira o Governo de "correr atrás" da agenda parlamentar ao aprovar hoje a revogação das taxas moderadoras nos internamentos e cirurgias, medida que para o BE visou evitar uma “derrota política” no Parlamento.
“Acho inacreditável e estranho do ponto de vista institucional. A conferência de líderes parlamentares, onde o Governo está representado, agendou um debate sobre essas matérias para daqui a oito dias”, afirmou o líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, em declarações à Agência Lusa.

O conselho de ministros aprovou hoje, na generalidade, um decreto que revoga as taxas moderadoras para internamento e cirurgia no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS), medida com efeitos a partir de 01 de Janeiro de 2010.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.