Rali de Marrocos

Paulo Gonçalves é sexto na etapa e cai para segundo no Rali de Marrocos


 

Lusa/AO Online   Outras modalidades   17 de Out de 2013, 08:38

O motard Paulo Gonçalves (Honda) foi na quarta-feira apenas sexto classificado no Rali de Marrocos e com isso perdeu a liderança para o colega de equipa Joan Barreda, enquanto Elisabete Jacinto venceu nos camiões.

 

Com o comando preso por 17 segundos, Paulo Gonçalves gastou mais 7.44 minutos do que o colega espanhol, caindo assim para o segundo posto, agora a 7.27 de Barreda.

“Estou muito contente com a especial de hoje. Abri caminho toda a jornada com 70 quilómetros ‘off-road’ e 50 de dunas, marcando o ritmo a boa velocidade. Na quinta-feira quero ganhar tempo. A moto tem estado fantástica. Estou impressionado e cada vez mais satisfeito com o seu desempenho”, disse.

Ruben Faria perdeu todas as aspirações na prova, com uma penalização de 9:40 horas que o fez cair do 10.º para o 61.º posto, a 15:27.32.

Após problemas com a moto na terça-feira, Hélder Rodrigues (Honda HRC) foi oitavo a 8.27, subindo dois lugares para o 55.º, a distantes 10:00.33.

Nos camiões, Elisabete Jacinto (MAN) somou novo triunfo e com isso reforçou a liderança na prova, dispondo agora de uma vantagem de 1:26 horas sobre o holandês Kees Koolen.

Com este desempenho, a equipa portuguesa – composta ainda por José Marques e Marco Cochinho – subiu quatro posições na classificação geral, agora no 22.º posto, a 3:09.28.

“Apesar de a etapa ter sido muito dura, quase toda feita nas dunas do Erg Cheggaga, correu tudo bem. Fizemos o percurso sem parar ou ficar com o camião enterrado na areia mole. As dunas exigiam muito ao nível da condução e navegação. Até podíamos ser melhores, caso a organização não tivesse limitado a velocidade dos camiões a 140 km/h”, disse Elisabete Jacinto.

Nos automóveis, Rui Paulo Ferreira (Nissan) é 12.º da geral, a 1:34.40 horas do argentino Orlando Terranova, que tem como copiloto no Mini o português Paulo Fiúza (7:42.27), enquanto Ricardo Varela (Nissan) é 18.º a 2:14.29.

Esta quinta-feira cumpre-se a quarta etapa com um setor seletivo de 295 quilómetros que será um dos mais longos da prova, na região de Erfoud.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.