Paulo Bento diz que é "prioritário" ganhar à Suécia

Paulo Bento diz que é "prioritário" ganhar à Suécia

 

Lusa/AO Online   Futebol   15 de Nov de 2013, 07:43

O selecionador português de futebol defendeu que é "prioritário" ganhar na sexta-feira à Suécia, na primeira mão dos play-offs de qualificação para o Mundial2014, contando para isso com o "momento de forma extraordinário" do avançado Cristiano Ronaldo.

 

Paulo Bento explicou que o "capitão" da equipa lusa está completamente recuperado do traumatismo no pé esquerdo que o afastou dos dois primeiros dias de preparação, reconhecendo que Zlatan Ibrahimovic é a grande ameaça e que também o avançado sueco está a atravessar uma fase particularmente produtiva.

"O que é prioritário é ganhar", advertiu Paulo Bento, em conferência de imprensa realizada no Estádio da Luz, em Lisboa, palco do jogo de sexta-feira, com início às 19:45 horas, adiantando que os defesas Pepe e Fábio Coentrão também estão em condições de jogar, depois de terem igualmente falhado alguns treinos devido a lesão.

As lesões sofridas recentemente por alguns habituais titulares, bem como a menor utilização de outros nos respetivos clubes, pode levar o treinador a fazer algumas alterações em relação ao "onze" habitual, mas Paulo Bento já deixou uma garantia: a base do grupo irá manter-se.

"É preferível ter todos os jogadores a competir o mais possível. Mas podem competir em menos jogos nos clubes e estar em condições de jogar na seleção nacional. Sabemos que há alguns jogadores que tem menos jogos, avaliámos isso e amanhã [sexta-feira] decidiremos", indicou.

Quem está, "logicamente, em condições de poder jogar" é Ronaldo, que "chega a este jogo num momento de forma extraordinário". Para Paulo Bento, "é natural que o rendimento não seja igual" na seleção e no Real Madrid, mas lembrou que o avançado "ainda há pouco tempo fez um jogo extraordinário na Irlanda do Norte", no qual marcou três golos.

"Contamos com a qualidade, motivação, profissionalismo, mas também com a qualidade e organização da equipa, que é a melhor forma de ajudar as individualidades", assinalou o técnico, manifestando-se afortunado por poder contar com "o melhor jogador do Mundo".

O reverso da medalha parece ser Ibrahimovic, "jogador de grande qualidade técnica" e que "também está a atravessar um momento de forma extraordinário", mas, mais do que parar a figura de proa da equipa escandinava, é preciso acima de tudo "condicionar a organização coletiva da Suécia".

Para o fazer, Portugal precisa de "levar o jogo para um plano que domina, mais de acordo com as características" dos seus jogadores, procurando dessa forma contrariar a supremacia atlética dos suecos, mas sem perder agressividade no jogo aéreo, a principal arma do conjunto nórdico.

"A nossa estratégia está definida. Sabemos o que devemos fazer", assegurou Paulo Bento, que não aceita mais pressão do que aquela que advém do objetivo de obter o apuramento para o Mundial2014, em resposta às 10 vezes que o selecionador sueco, Erik Hamrén, atribuiu o favoritismo a Portugal minutos antes.

Paulo Bento rejeitou que a motivação dos jogadores lusos seja maior pelo facto de a fase final se realizar no Brasil e, tal como Hamrén, também tem "um bom pressentimento" para a partida de sexta-feira, o que deixou o selecionador nacional com uma certeza: "No final do jogo, um de nós estará errado."

Portugal recebe a Suécia na sexta-feira, no Estádio da Luz, em Lisboa, em jogo com início às 19:45 horas e arbitragem do italiano Nicola Rizzoli, voltando a defrontar a seleção escandinava quatro dias mais tarde, a 19 de novembro, em Solna, num encontro que será dirigido pelo inglês Howard Webb.

O vencedor da eliminatória apura-se para a fase final do Campeonato do Mundo de futebol de 2014, que se vai realizar no Brasil, entre 12 de junho a 13 de julho.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.