Autárquicas

Partidos fazem balanço da campanha para autárquicas

Partidos fazem balanço da campanha para autárquicas

 

AO online   Regional   9 de Out de 2009, 08:30

O "Açoriano Oriental" ouviu os partidos politícos que concorrem às eleições autárquicas no próximo dia 11 de Outubro (domingo) e realizou um balanço da campanha eleitoral
PSD
A dois dias das eleições autárquicas, Berta Cabral acredita que os açorianos vão votar PSD na maioria das câmaras municipais e juntas de freguesia, porque “não querem pôr todos os ovos no mesmo cesto”. Com um governo da República socialista e um governo regional socialista, os açorianos “não querem câmaras e juntas de freguesia socialistas” porque “querem ter mais do que uma porta onde possam bater”.

Berta Cabral está por isso confiante num bom resultado no próximo domingo, mas acima de tudo, a líder laranja quer vencer a abstenção.


PS
O coordenador autárquico do PS diz que o partido está a dois dias de atingir o objectivo de ganhar a maioria das câmaras açorianas.

José Contente garante que os socialistas sentiram em todas as ilhas, nomeadamente nos concelhos que ainda são governados pelo PSD, "uma necessidade de mudança de rumo e de projectos, mais condizentes com os interesses e as necessidades da população do que com o atraso onde esses concelhos estão neste momento". Por isso, diz o dirigente socialistas, "estas eleições autárquicas vão conduzir a um novo ciclo de vitórias do PS e sobretudo a um novo ciclo de projectos úteis para as populações destes concelhos".


CDU
A CDU foi, nas eleições autárquicas de 2005, a terceira força política mais votada no arquipélago, posição que diz pretender manter no escrutínio de domingo próximo.

Aliás, reforçar as posições  da CDU nas câmaras municipais e juntas de freguesia do arquipélago é a convicção do coordenador regional do partido, Aníbal Pires, quando instado a falar das expectativas para estas eleições autárquicas.


CDS-PP
A  menos de dois dias da ida às urnas, o CDS-PP  mostra-se convicto de que irá deixar o quarto lugar no ranking das forças políticas  mais votadas que  ocupou nas últimas eleições autárquicas. “ Temos tido uma excelente aceitação popular e, por isso, o CDS-PP conta crescer muito nestas eleições comparativamente com 2005”, assume o líder regional do partido.

Não assumindo quaisquer dúvidas de que será a terceira força política mais votada e de forma destacada, Artur Lima garante mesmo que o CDS-PP poderá ser uma grande surpresa em concelhos como Santa Cruz das Flores,  Velas de São Jorge e Angra do Heroísmo, contando ainda com uma grande subida em Ponta Delgada.


BE
Para a coordenadora regional do Bloco de Esquerda (BE), Zuraída Soares, com o fim da campanha terminou “uma oportunidade de trabalho enriquecedora” onde se registaramas “as muitas carências que graçam pelos concelhos dos Açores, desde logo ao nível das políticas sociais”.

“É que as câmaras dos Açores, independentemente de serem do PS ou do PSD, estão unidas na desatenção e na omissão de respostas concretas aos problemas das pessoas”. E pelo facto do BE apresentar propostas e estratégias que visam contrariar essa realidade, a dirigente bloquista está confiante na continuidade da tendência de subida que o partido têm evidenciado nos últimos actos eleitorais.



Leia o balanço da campanha eleitoral na íntegra no jornal Açoriano Oriental de Sexta-Feira, Dia 9 de Outubro de 2009

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.