Açoriano Oriental
Parlamento dos Açores garante que doentes deslocados não vão sair do hotel

O presidente do parlamento açoriano, Luís Garcia, garantiu hoje que os doentes deslocados para o Faial, não terão de sair do hotel onde estão hospedados, por causa do Dia dos Açores ou da discussão do Orçamento para 2024.

Parlamento dos Açores garante que doentes deslocados não vão sair do hotel

Autor: Lusa/ AO Online

“Mal soubemos dessa dificuldade relativamente ao alojamento, encetámos contactos com as unidades hoteleiras e, com a disponibilidade de alguns senhores deputados e membros do Governo, está garantido que os doentes podem continuar nas unidades hoteleiras, nas mesmas condições, que tiveram até este momento”, frisou o deputado, eleito pela coligação PSD/CDS-PP/PPM.

Em causa estava o risco de os 31 doentes hemodialisados, transferidos de Ponta Delgada (São Miguel) para a Horta devido ao incêndio que deflagrou em 04 de maio no Hospital do Divino Espírito Santo, terem de sair das unidades hoteleiras onde estão temporariamente alojados devido à falta de alojamento no Faial por causa das comemorações do Dia dos Açores, que vão decorrer na segunda-feira, e do debate das propostas do Plano e Orçamento do Governo Regional, que se vai realizar entre 21 e 24 de maio.

O PS e o Chega nos Açores lamentaram hoje que aqueles doentes estejam a ser retirados dos hotéis para alojamento dos políticos e propuseram que as comemorações do Dia dos Açores e debate das propostas do Plano e Orçamento do Governo Regional fossem adiadas.

“Os Açores sobreviveram até agora sem Orçamento, podem sobreviver mais uma semana, quinze dias, um mês (…) Não morre ninguém por não haver Orçamento. E não morre ninguém se não se fizer o Dia dos Açores na Assembleia, na segunda-feira”, defendeu hoje José Pacheco, líder parlamentar do Chega, em conferência de imprensa.

Também o grupo parlamentar do PS/Açores propôs, em carta enviada ao presidente da Assembleia Regional, que fosse alterada a data da sessão plenária deste mês, mostrando disponibilidade para que os deputados fossem realojados, de forma a evitar que doentes deslocados no Faial tivessem de abandonar as unidades hoteleiras.

“Não sairá ninguém dos hotéis por causa do Dia da Região, ou por causa do plenário”, insiste agora Luís Garcia, recordando que as reservas de alojamento feitas pelo parlamento, quer para os 57 deputados, quer para os convidados, já tinham sido feitas “há muito” tempo e que são anteriores ao incêndio no Hospital de Ponta Delgada.

Também hoje, fonte do executivo açoriano, liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, tinha garantido à Lusa que “nenhum doente em hotel terá de abandonar o seu quarto”, por causa das cerimónias políticas.



PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados