EUA

Obama louva "proeza extraordinária" dos americanos no Iraque

Obama louva "proeza extraordinária" dos americanos no Iraque

 

Lusa/AO online   Internacional   14 de Dez de 2011, 17:47

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, evocou a memória dos soldados norte-americanos mortos no Iraque e saudou a “proeza extraordinária” do exército americano, poucos dias antes da retirada definitiva do teatro de guerra iraquiano.
Obama marcava assim de forma oficial o final "histórico" de nove anos de guerra, num evento em que discursou perante soldados acabados de regressar e onde lembrou o “custo elevado” de uma guerra a que se opôs antes de chegar à presidência.

O Presidente admitiu que os Estados Unidos devem retirar lições do conflito, que fez nascer uma profunda divisão na política americana e entre Washington e outros países.

“É mais difícil acabar uma guerra do que começar uma”, disse Obama que ao candidatar-se a presidente tinha prometido aos americanos terminar o conflito no Iraque de forma responsável.

Obama lembrou ainda o “preço elevado” da guerra, que matou cerca de 4.500 soldados no Iraque.

“Hoje, fazemos uma pausa para rezar por todas as famílias que perderam alguém que amavam, porque eles são todos parte da nossa grande família americana”, acrescentou.

O presidente norte-americano louvou todos os esforços dos militares no Iraque, que considerou terem sido os factores que permitiram aos Estados Unidos terem conseguido alcançar o que considerou um êxito.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.