Nuno Crato vai a Berlim assinar acordo para reforçar ensino profissional em Portugal

Nuno Crato vai a Berlim assinar acordo para reforçar ensino profissional em Portugal

 

Lusa / AO online   Nacional   4 de Nov de 2012, 10:10

O ministro da Educação garante que tem o "maior interesse" em reforçar e desenvolver o ensino profissional em Portugal com vista a reduzir o desfasamento entre a formação escolar e as necessidades do mercado de trabalho.

 

“O Governo tem o maior interesse em reforçar e desenvolver o ensino profissional em Portugal”, disse á agência Lusa o ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, na véspera de se deslocar a Berlim para uma visita oficial de dois dias, a convite da sua homóloga germânica.

Na capital alemã, o governante português vai reunir com a ministra da Educação e Investigação, Annette Schavan, com que vai assinar um memorando de entendimento para a cooperação na área do ensino profissional.

Nuno Crato realçou que o objectivo passa também por conhecer, em concreto, o sistema dual germânico, no qual os alunos adquirem formação em regime de alternância: em contexto de trabalho nas empresas que participam no sistema e nas escolas profissionais.

Um modelo que tem tido um “sucesso extraordinário” em vários países e que está a ser estudado pelo Governo com vista a uma possível aplicação em Portugal.

Isto porque, vincou Nuno Crato, existe em Portugal um “grande desfasamento” entre a preparação que é fornecida aos jovens e as necessidades do mercado de trabalho.

Uma situação que, com a “difícil situação económica” que o país atravessa, torna mais “prioritário” ainda apostar num ensino que permita aos jovens uma “entrada mais rápida para uma profissão”.

“Queremos combater as altas taxas de desemprego jovem e dar mais alternativas e mais saídas profissionais aos jovens. Reconhecemos que um dos fatores de progresso - onde há e haverá cada vez mais procura - é de técnicos especializados”, afirmou.

O ministro lembrou, contudo, que Portugal “não parte do zero”, destacando que o sistema dual "já existe em alguns locais" do país e que há uma “percentagem relativamente elevada” de estudantes do secundário no ensino profissional.

A possível aplicação, em Portugal, de um sistema dual de formação profissional, à semelhança daquele que vigora na Alemanha, é um dossier que está a ser gerido pelo Ministério da Educação e Ministério da Economia e do Emprego

Nuno Crato explicou à Lusa que a ministra da Educação alemã decidiu “antecipar” a assinatura do acordo, uma vez que o ensino profissional será um “tema importante” durante a visita oficial que a chanceler alemã Angela Merkel realiza, a 12 de novembro, a Portugal.

A aprendizagem dual tem também sido um dos assuntos abordados nas várias reuniões mantidas entre o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, e o seu homólogo alemão, Philipp Rösler.

Santos Pereira tem salientado repetidamente a importância da formação e do ensino técnico-profissional como forma de aumentar a empregabilidade e a qualificação e referiu que o Governo conta alargar, ainda este ano, o sistema dual de aprendizagem.

No âmbito da sua deslocação a Berlim, Nuno Crato vai reunir ainda com diversos peritos na área da formação profissional, visitar escolas, empresas e centros de formação. Tem também um encontros marcado com responsáveis do Instituto Goethe e com a Federação de Empresários Portugueses na Alemanha (VPU).


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.