Consumo

Novo código de barras ajuda na rastreabilidade de alimentos

Novo código de barras ajuda na rastreabilidade de alimentos

 

Lusa/AO online   Economia   9 de Out de 2009, 12:24

A regulamentação de rastreabilidade de alimentos é “genérica e orientadora” em Portugal, com excepção da carne, em especial a bovina, mas todo o processo poderá ser facilitado com um novo código de barras, apresentado hoje pela GS1.
A partir de 01 de Janeiro de 2010 estará disponível em todo o mundo o novo código, que além da identificação básica do produto, disponibilizará a data de validade, origem, produtor, fornecedor, lote, número de série e quantidade ou cor. As simbologias de identificação de produtos não estão sujeitas a regulamentação oficial, explicou Silvério Paixão, responsável pela área de codificação da GS1 Portugal, Associação Portuguesa de Identificação e Codificação de Produtos (CODIPOR).

“A carne é o único sector nacional suportado por lei. Eu diria que teve a ver com as ocorrências negativas do passado, no caso de haver algo mau, imediatamente começa a surgir legislação”, exemplificou.

A nova etiqueta pode ser utilizada em alimentos frescos e de pequenas dimensões e trará “vantagens” para o consumidor ao fornecer mais “garantias para a rastreabilidade” do produto.

Actualmente cada interveniente no processo deve conhecer o “passo atrás e o passo à frente” e por isso o novo código é um “instrumento” para facilitar a fluidez da informação e “levá-la até ao elo final da cadeia”, o consumidor.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.