Noronha do Nascimento recusa comentar escutas que envolvem primeiro-ministro


 

Lusa/AO online   Nacional   22 de Out de 2012, 09:55

O presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Noronha do Nascimento, recusou esta segunda-feira, em declarações à agência Lusa, fazer qualquer comentário em relação às escutas que envolvem o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, no âmbito do processo "Monte Branco".

"Eu não me pronuncio sobre isso. Não digo literalmente nada. Vai-me desculpar. Como compreende, não digo", afirmou Noronha do Nascimento.

O presidente do Supremo Tribunal de Justiça falava à Lusa em Díli, à margem do nono Fórum dos Presidentes dos Supremos Tribunais de Justiça dos Países de Língua Portuguesa, que hoje começou.

No sábado, o semanário Expresso noticiou que o "ex-Procurador-Geral da República enviou escutas com Passos Coelho para o Supremo Tribunal de Justiça, no âmbito do processo ‘Monte Branco’".

Segundo aquele jornal, as escutas foram enviadas no dia 08 de outubro e o pedido da sua validação não foi acompanhado de qualquer participação-crime.

O jornal esclarece também que o "processo ‘Monte Branco’ envolve quatro banqueiros portugueses e suíços, por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais".

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, manifestou, em declarações ao diário Público, estar perplexo com a notícia, que leu no Expresso, e preocupado com a quebra do segredo de Justiça.

Ao Público, o primeiro-ministro disse também "estar muito consciente das suas conversas ao telefone" e "não ter nenhum receio de que venham ao conhecimento público".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.