Níveis elevados de ácido úrico podem levar à hipertensão


 

Lusa / AO Online   Internacional   27 de Ago de 2008, 06:15

Níveis elevados de ácido úrico no sangue podem estar ligados à hipertensão, revela um estudo envolvendo jovens que foi publicado terça-feira nos Estados Unidos.
    "Se se reduzir o ácido úrico, em certos doentes, é possível baixar a tensão arterial", explicou Daniel Feig, Professor de Pediatria na Faculdade de Medicina Baylor, no Estado norte-americano de Huston.

    O ácido úrico é um desperdício encontrado na urina que resulta do metabolismo dos alimentos, sendo produzido sobretudo pelo fígado e rins.

    Em excesso, a substância pode provocar a gota devido à acumulação de cristais do ácido nas articulações.

    No estudo, Daniel Fraig e a sua equipa trataram com alopurinol adolescentes com hipertensão e com taxas elevadas de ácido úrico no sangue.

    O medicamento, que reduz as concentrações de ácido úrico, é usado no tratamento da gota e dos cálculos renais.

    Na investigação, os cientistas trataram metade do grupo de 30 adolescentes com alopurinol duas vezes por dia, durante um mês.

    A outra metade tomou, no mesmo período, uma substância neutra, sem qualquer efeito farmacológico.

    Após uma pausa de duas semanas, os dois grupos trocaram os tratamentos.

    O estudo, publicado na Revista da Associação Médica Americana, concluiu que o alopurinol diminuiu os níveis de ácido úrico e a tensão arterial em 20 dos 30 jovens tratados com este medicamento.

    Em contraposição, apenas um por cento dos adolescentes revelou a tensão arterial normal depois de ingerir a substância neutra.

    Estudos anteriores em ratos já tinham demonstrado que altos níveis de ácido úrico podem estar associados ao desenvolvimento da hipertensão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.