Natal dos Hospitais mantém tradição de solidariedade

Natal dos Hospitais mantém tradição de solidariedade

 

Rui Leite Melo   Regional   19 de Dez de 2008, 10:22

É uma festa pensada para aqueles que nesta quadra festiva que se vêem levados ao internamento hospitalar mas que ano após ano vem ganhando uma dimensão bastante maior, chegando a todos os açorianos através da RTP-Açores

Iniciativa surgida pela primeira vez em 1944, sempre pela mão do Diário de Notícias, o Natal dos Hospitais rapidamente se tornou numa das mais emblemáticas manifestações de solidariedade da época natalícia. Com a transmissão televisiva, a partir de 1958, logo se tornou também numa das maiores e mais mediáticas festas de Natal, merecendo  desde logo uma vasta e graciosa participação de artistas. Uma fórmula de sucesso para quem a organiza, para quem participa e para quem se destina, o que é demonstrado pelos vários eventos “semelhantes”, que vêm surgindo ao longo dos anos.
Embora com uma história não tão longa, o “nosso” Natal dos Hospitais local, organizado pela Açormedia e com a colaboração da RTP-Açores, apresenta a mesma dose de sucesso. Algo que se vai confirmar hoje com toda a certeza quando, a partir das 15 horas começar a edição deste ano da grande festa do Natal dos Hospitais, que, como sempre, tem um único e definido objectivo: “levar a cada pessoa que nesta quadra festiva se encontra triste, doente ou remetida a uma cama de hospital ou só, um pouco de alegria, esperança e fraternidade, através de um espectáculo de luz, cor e muita alegria, que junta grandes nomes do nosso panorama artístico numa verdadeira acção de solidariedade.

Uma centena em palco
Com transmissão televisiva em directo assegurada pela RTP-Açores, numa realização de Mário Ferreira Mendes e produção de Carlos Melo, a gala deste ano do Natal dos Hospitais organizado pela Açormedia vai contar com quase uma centena de artistas e de convidados em palco. O espectáculo, apresentado por Miguel Decq Mota e Elsa Soares, abrirá com a actuação do grupo Vozes do Mar, seguindo-se a representação do Festival da Canção Infantil Caravela de Ouro. Segue-se o Grupo de Dança de Laura Brandão, e depois a actuação da  jovem Carolina Menezes. Paulo Silva, Lino Cordeiro, Rafael e Laura e os Hiffen, darão continuidade ao espectáculo. A primeira parte será completada com as actuações dos Crossfaith, e do trio terceirense de humoristas “Fala Quem Sabe”.
Numa verdadeira maratona de música e animação, a segunda parte do evento contemplará as actuações dos Passos Pesados, Rui Correia, e, a pensar nos mais novos, de um palhaço com ventríloquo. A música prosseguirá com as duplas Clayton e Marina, Manuel Moniz, Luís Alberto Bettencourt e Pilar Silvestre, os Connection, Trovas do Sul  e, a terminar, com a Banda.com. Antes desta, a festa conhecerá um dos seus momentos mais tradicionais e aguardados, quando subir ao palco a incontornável Tia Maria do Nordeste. Um elenco mais que suficiente para garantir uma tarde muito bem passada e tão longe quanto possível do sofrimento de quem, por doença,  se vê obrigado a passar o Natal longe dos seus. Uma iniciativa de referência que, entre outros convidados, contará com a presença do secretário regional da Saúde.

Espectáculo

Iniciativa plena de colaborações e parcerias

Organização A Açormedia, com a colaboração da RTP-Açores são os rostos visíveis desta grande e tradicional festa de Natal, mas várias entidades e empresas associam-se aos promotores da iniciativa.

Colaborações Entre as colaborações registadas refiram-se os alunos da Escola Secundária Antero de Quental que, sob a orientação da professora Paula Mota, conceberam o cenário que este ano decora o palco do Natal dos Hospitais.


Alguns protagonistas

Vozes do Mar do Norte
Grupo de cantares fundado em 2007 em Rabo de Peixe,  integra cerca de duas dezenas de elementos. Privilegia a música tradicional açoriana.||

Lino Cordeiro
Natural dos Arrifes, Lino Cordeiro é dono de uma das vozes mais respeitáveis do meio musical local. Tem editado o trabalho “Lost or Found”.||

Hiffen
Grupo de rock surgido em 1996, venceu o Festival Angra Rock 2003. Com um álbum já editado, este ano participaram na Festa do Avante.||

Crossfaith
Surge nas Capelas como banda de covers, em Setembro 2004. Pouco depois dá a conhecer temas próprios dentro do rock progressivo.||

Fala Quem Sabe
Vindos da ilha Terceira, Roberto Borges, Hélder Xavier e Paulo Costa dão forma a um dos maiores sucessos da comédia televisiva e em palco.||

Ronda da Madrugada
Com um vasto currículo de actuações ao vivo e com dois discos gravados, o grupo de folk/rock foi criado em Santa Maria em 1998.||

Passos Pesados
Nome incontornável do rock feito nos Açores, o grupo micaelense surgiu em 1990, por iniciativa de Toni Pimentel. Tem seis discos gravados.||

L. Bettencourt Pilar Silvestre
Um dos mais respeitados nomes da actualidade junta-se novamente  à voz revelação de Pilar Silvestre, repetindo uma dupla muito apreciada.||

Trovas do Sul
Grupo de Cantares originário das Lajes do Pico é constituído por uma dezena de elementos. Temas tradicionais com arranjos próprios. ||

Tia Maria do Nordeste
Há mais de vinte anos a fazer rir, José Maria Pacheco é uma presença habitual e  indispensável na festa do Natal dos Hospitais.||

Banda.Com
Banda formada em 2003, tem como principal actividade os “covers” que procura  abranger todos os estilos musicais do passado e actuais


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.