Açoriano Oriental
Covid-19
“Não há o partido do vírus e o partido do antivírus”

O primeiro-ministro elogiou esta quinta-feira o apoio de todas as forças políticas, “sem exceção”, às medidas do Governo para responder ao surto de Covid-19 e afirmou que “não há o partido do vírus e o partido do antivírus”.

article.title

Foto: ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA
Autor: Lusa/AO online

“Esta é uma luta pela nossa própria sobrevivência”, afirmou António Costa, numa declaração ao país, a partir da Residência Oficial de São Bento, em Lisboa, rodeado pelos ministros da Saúde, Marta Temido, da Economia, Pedro Siza Vieira, do Trabalho, Ana Mendes Godinho, e pelos secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, e da Presidência, Tiago Antunes.

António Costa lembrou ter tomado a iniciativa de “ouvir todos os partidos políticos sobre o conjunto de medidas que o Conselho de Ministros hoje de manhã discutiu”, para lhes explicar as medidas, “ouvir sugestões” antes de adotar “medidas com tradução legislativas”.

“Senti por parte de todos os partidos, sem exceção, o empenho de partilharmos em conjunto esta batalha que é de todos. Não há o partido do vírus e do antivírus. Esta é uma luta pela nossa própria sobrevivência”, disse ainda.

Após a declaração ao país, António Costa e os restantes ministros seguiram para a Presidência do Conselho de Ministros onde vai terminar a reunião do Governo iniciada hoje de manhã, e interrompida para os encontros com os partidos políticos.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.