Cultura

Museu de Angra investe 250 mil euros na requalificação

Museu de Angra investe 250 mil euros na requalificação

 

Lusa / AO online   Regional   16 de Ago de 2010, 11:52

O Museu de Angra do Heroísmo vai investir cerca de 250 mil euros na requalificação da exposição permanente aberta há 10 anos para “contar a história de Angra, da Terceira e dos Açores”.
A mostra 'Do Mar e da Terra: Uma História do Atlântico' integra peças raras que vão de óleos do século XVII a pinturas de António Dacosta, passando por armas e armaduras antigas e conjuntos de porcelana, tendo como principal ponto de referência as relações de Angra do Heroísmo com o mundo, especialmente num período em que a cidade açoriana foi porto de escala nas carreiras das Índias e das Américas.

No catálogo, o Museu de Angra do Heroísmo sublinha o propósito de que a mostra funcione como “um circuito de memória, pleno de informações e de interrogações geradas por objectivos enquadrados e contextualizados nas várias temáticas”.

Os trabalhos de requalificação desta exposição, adjudicados pelo executivo regional à empresa Cruz Leal Unipessoal, devem ter a duração de 100 dias.

Helena Ormonte, directora do museu, disse à Lusa que a intervenção incidirá sobretudo ao nível do mobiliário expositivo, que será renovado, e da inclusão de novos materiais audiovisuais de contextualização.

"O grosso das peças vai manter-se, até porque a sua selecção resultou de um processo muito demorado”, frisou.

A exposição, encerrada devido a obras de requalificação do edifício do museu, deverá regressar ao Convento de S. Francisco no início do próximo ano, admitiu Helena Ormonte.

Segundo a directora do museu, esta mostra, que reúne algumas das peças mais valiosas do espólio da instituição, continuará a ocupar quase todo o primeiro piso do convento.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.