Mundial2014 dá visibilidade ao setor brasileiro do turismo

Mundial2014 dá visibilidade ao setor brasileiro do turismo

 

Lusa / AO online   Economia   3 de Nov de 2012, 11:43

A proximidade do Mundial2014 dá visibilidade ao setor brasileiro do turismo, tanto pela procura de empresários, como pela de lazer, segundo Mauricio Pedro, gerente do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), em São Paulo.

 

O gerente realçou que a expectativa, tanto da iniciativa privada, como do Governo é a de que haja uma necessidade de novos trabalhadores para o setor, principalmente os qualificados, que falem outros idiomas além do português.

"Há tanto as pessoas que estão interessadas em começar a trabalhar no segmento do turismo neste momento, como os trabalhadores da área em que querem qualificar-se", disse Mauricio Pedro à Lusa, por telefone.

Segundo Marcelo Calado, coordenador técnico da área educacional de turismo do Senac, o Brasil ainda está aquém da sua capacidade no turismo internacional, com cinco milhões de turistas de outros países por ano.

De acordo com este responsável, a meta durante o Mundial é duplicar esse número, e depois mantê-lo em 10 milhões de visitantes por ano até 2020.

A expansão do turismo, afirmou Marcelo Calado, está a atingir cidades do interior brasileiro, que preparam produtos regionais onde o mercado ainda tem espaço para crescer, o que não acontece no Rio de Janeiro e em São Paulo, que estão mais saturados.

"Qualificação, em todos os níveis, é condição para que o turista volte", disse o coordenador técnico.

Alguns alunos da área do turismo, entretanto, não irão precisar esperar a chegada do Mundial para ter um trabalho. Tatiane Ferreira, coordenadora de um programa de acesso ao ensino técnico do Senac, disse que a unidade recebe constantemente ofertas existentes no mercado de profissionais e que, em seguida, as divulga entre os alunos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.