Moreira da Silva desvaloriza não participação de Passos

Moreira da Silva desvaloriza não participação de Passos

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Out de 2012, 17:42

O vice-presidente do PSD, Jorge Moreira da Silva, desvalorizou esta quarta-feira o "ruído" em torno da não participação de Passos Coelho na campanha para as eleições regionais dos Açores, assegurando que Berta Cabral tem "todo o apoio" do partido.

“Tenho ouvido nos últimos dias imenso ruído à volta da presença ou não do doutor Passos Coelho nesta campanha. O doutor Passos Coelho esteve no congresso regional do PSD/Açores, que reelegeu a doutora Berta Cabral há muito pouco tempo”, afirmou Jorge Moreira da Silva, que hoje participou, pela primeira vez, ao lado de Berta Cabral numa ação de rua na freguesia de Santo António, ilha de S. Miguel.

Para o dirigente nacional, “não há dúvida nenhuma do forte empenhamento” do PSD nacional nas eleições regionais de 14 de outubro, manifestando-se convicto de que “a mudança é imprescindível para os açorianos” e que a candidata social-democrata, e líder do PSD/Açores, é a pessoa certa para liderar esse desafio.

“A doutora Berta Cabral tem o apoio, todos os dias, do PSD todo a nível nacional. Não é necessário fazer provas diárias desse apoio”, sustentou, acrescentando que o importante é que no próximo domingo os açorianos têm de fazer uma escolha para o seu futuro e “há duas opções”.

“Manter o rumo que deu origem ao endividamento, desemprego, que é o maior do país, ou um projeto de mudança, por parte de alguém que tem provas dadas, que é corajosa, determinada e competente”, explicou.

Até hoje, Berta Cabral só tinha tido ao seu lado na corrida à presidência do Governo Regional dois antigos líderes do PSD nacional, Marques Mendes e Marcelo Rebelo de Sousa, figuras que regressam esta quinta-feira aos Açores, para participarem no jantar comício de encerramento da campanha social-democrata.

Também Berta Cabral admitiu que “tem falado” com Pedro Passos Coelho e que “não amua quando discorda” do primeiro-ministro, algo que tem ocorrido repetidamente ao longo desta campanha, numa tentativa de desmarcação das medidas de austeridade anunciadas pelo Governo da República.

“Quando nós falamos frontalmente, nós não amuamos quando discordamos. Nós falamos, discordamos e continuamos a falar. Nós somos todos adultos. Podemos estar em desacordo em algumas matérias, mas não deixamos de ser do mesmo partido, ter a mesma raiz comum, as mesmas preocupações em relação ao nosso país”, afirmou Berta Cabral.

O PSD/Açores realiza esta noite um jantar comício, na Povoação, ilha de S. Miguel, que terá a particularidade ser o primeiro jantar gratuito da campanha.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.