Cimeira Ibero-Americana

Ministros da Ciência preparam reunião dos chefes de estado


 

Lusa/AO Online   Nacional   7 de Nov de 2009, 08:23

A base da Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, marcada para o final deste mês, no Estoril, será a reunião dos ministros ibero-americanos de Ciência, Tecnologia e Inovação, nos próximos dias 09 e 10, em Portugal.

"Os ministros vão recomendar aos presidentes uma nova iniciativa no âmbito da promoção no conhecimento - o Programa Ibero-America Inova, voltado para a cooperação em inovação tecnológica e melhoria do sector produtivo", disse à Lusa a directora do Departamento Europa do Ministério brasileiro das Relações Exteriores, Maria Edileuza Fontenele Reis.

De acordo com a embaixadora, responsável pela coordenação da parte brasileira para a Cimeira Ibero-Americana do Estoril, o Inova será um estímulo à inovação e ao desenvolvimento, com participação de pequenas e médias empresas, universidades e instituições de pesquisa.

O programa visa a redução das assimetrias registadas no grupo iberoamericano e poderá constituir uma rede de promoção em inovação científica e tecnológica que beneficiará os diversos países.

"O Brasil está pronto para contribuir para reduzir as assimetrias e promover o desenvolvimento na região da América Latina e Caraíbas", afirmou a embaixadora Maria Edileuza à Lusa.

Por problemas de agenda, o ministro brasileiro da Ciência e Tecnologia não poderá participar na reunião na próxima semana no Estoril e será representado pelo secretário-executivo do Ministério, Luiz Antonio Elias.

Os ministros e as altas autoridades ibero-americanas vão analisar as conclusões de três seminários, realizados de Maio a Julho deste ano, para recomendar a criação do programa Ibero-America Inova.

Os seminários ocorreram em Buenos Aires, Rio de Janeiro e em Monterrey, no México, e trataram, respectivamente, de inovação no ensino superior, inovação em empresas e mecanismos governamentais na área de inovação.

Os custos do programa Ibero-America Inova serão compartilhados, sendo que os países com maior Produto Interno Bruto (PIB) deverão contribuir com valores maiores.

Toda a formatação do programa será feita a partir de Janeiro.

Os ministros ibero-americanos da Ciência e Tecnologia deverão acordar também os textos do Programa de Acção de Lisboa e da Declaração de Lisboa, que sairão da Cimeira Ibero-Americana do Estoril.

Marcada para os os próximos dias 30 e 01 de Dezembro, a cimeira terá como tema central "Inovação e Conhecimento".

As mudanças climáticas, segundo a embaixadora Maria Edileuza, não fazem parte da agenda desta cimeira, apesar da proximidade da 15ª. Conferência das Partes da Convenção do Clima (COP 15), em Copenhaga, na Dinamarca, mas o tema poderá ser abordado pelos chefes de estado e de governo que terão encontros paralelos.

Outro assunto que poderá merecer atenção especial da Cimeira Ibero-Americana do Estoril será a situação de Honduras, caso perdure o impasse entre o Presidente deposto, Manuel Zelaya, e o Governo de facto, liderado por Roberto Micheletti.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.