Açoriano Oriental
Melo Abreu pede perdão de dívida de 40 por cento aos credores

Processo Especial de Revitalização foi apresentado em tribunal para assegurar a continuidade de uma empresa histórica nos Açores. Melo Abreu pretende negociar o pagamento de dívidas aos credores para garantir mais de 100 postos de trabalho

article.title

Foto: AO Rui Jorge Cabral
Autor: Luís Pedro Silva

O Plano Especial de Revitalização (PER) da Fábrica de Cervejas e Refrigerantes João de Melo Abreu pede o perdão de 40 por cento das dívidas aos credores comuns.
A empresa reconhece a existência de uma dívida de 14 milhões e 150 mil euros, sendo que os créditos bancários representam o valor mais elevado, com uma dívida de seis milhões de euros. Existe ainda uma dívida de um milhão de euros à Segurança Social e 623 mil euros à Autoridade Tributária.


Ler mais na edição desta sexta-feira, 7 fevereiro 2020, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.