Mau tempo sem grandes consequências

Mau tempo sem grandes consequências

 

João Alberto Medeiros   Regional   27 de Dez de 2009, 19:52

O mau tempo que assola a Região deu origem a situações de pequena monta, não havendo danos materiais ou vítimas a registar, à excepção de cinco inundações em moradias.

O mau tempo que assola a Região deu origem a situações de pequena monta, não havendo danos materiais ou vítimas a registar, à excepção de cinco inundações em moradias.

De acordo com o comandante do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), as ocorrências basearam-se essencialmente em quedas de árvores de pequeno e médio porte e derrocadas de pequena dimensão em algumas estradas.

Há contudo a registar uma derrocada de maior dimensão na estrada que liga a Fajã Grande à Fajãzinha, nas Flores.

A estrada esteve interrompida mas foi reposta a circulação automóvel devido à intervenção das máquinas da Secretaria Regional d a Ciência, Tecnologia e Equipamentos, dos bombeiros e da Câmara Municipal das Lajes.

Tiveram ainda lugar pequenas inundações na via pública devido à deposição de detritos.

"As situações registadas foram todas de pequena natureza", refere António Cunha.

O Instituto Nacional de Meteorologia continua entretanto a prever ventos fortes para as próximas 48 horas.

Estima-se que até amanhã (terça-feira) continue a haver alguma situação de instabilidade.

Poderá ocorrer menos chuva, com alguns aguaceiros pontuais, fortes. As rajadas de vento irão manter-se na ordem dos 90 a 100 quilómetros, ainda de acordo com o comandante do SRPCBA.

Entretanto, um avião da transportadora aérea açoriana SATA proveniente de Lisboa e com destino à Terceira, foi obrigado a divergir ao fim da manhã de ontem para a ilha de Santa Maria devido ao vento forte no aeroporto das Lajes, acabando por regressar ao aeroporto de origem.

Uma fonte da companhia citada pela agência de notícias Lusa declarou que o aparelho, com 89 passageiros a bordo, tentou operar na ilha Terceira depois de reabastecer em Santa Maria, mas as condições meteorológicas não o permitiram.

Cinco dos passageiros desembarcaram em Santa Maria e os outros voarão hoje de Lisboa para a Terceira, segundo a mesma fonte.

Apesar dos ventos fortes, a operação inter-ilhas da companhia estava a ser cumprida sem cancelamentos.

||

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.