Mário Lino apela à suspensão da greve

Mário Lino apela à suspensão da greve

 

Lusa / AO online   Nacional   23 de Out de 2007, 11:31

O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações apelou hoje ao "bom senso" dos pilotos portugueses para que suspendam a greve e manifestou total disponibilidade para discutir com os sindicatos em prol de uma decisão rápida e consensual.
"Apelo ao Sindicato [Nacional dos Pilotos de Aviação Civil (SPAC)] para que tenha bom senso suficiente, para que pare com a situação grevista, que é extremamente prejudicial para a TAP, para a economia portuguesa, para a imagem do país e para a qual não encontro razões neste momento", declarou o Mário Lino, à margem da Conferência "Auto-estradas do Mar e Logística", a decorrer em Lisboa no âmbito da presidência portuguesa da União Europeia (UE).

Mário Lino considerou tratar-se de uma greve "mais marcada por objectivos políticos que por objectivos laborais" e salientou a "maior boa fé" do Governo em alcançar uma solução "rapidamente".

"Não se chegou a uma situação em que o Governo tivesse dito 'não vamos discutir mais' ou 'não vale a pena continuar a falar'. Da parte do Governo existe a maior boa fé, o maior empenhamento em resolver os problemas", frisou.

Quanto a datas, o titular da pasta dos transportes foi claro: "Não há uma data limite, não tenho nada para impor aos sindicatos".

E reiterou: "Estou disponível para discutir, compreendo, e quero dar esse sinal, que a minha posição não é para arrastar esta discussão. Eu quero chegar a conclusões rapidamente, marcando um prazo rápido para fazermos as reuniões necessárias para chegarmos a uma conclusão".

Centenas de pessoas estão a ser afectadas pela greve de pilotos portugueses.

Desde o início da manhã que os passageiros estão a ser informados nos balcões do check-in da TAP que devem deslocar-se aos balcões de vendas da companhia para conseguir bilhetes em voos de outras companhias.

A TAP cancelou esta terça-feira de manhã 12 voos com partidas de Lisboa, Porto, Faro e Açores, prevendo que a primeira ligação aérea se faça apenas às 18:05, com destino a Paris, quando o primeiro voo, para a capital francesa, deveria ter partido às 8:00 (hora de Lisboa).

No aeroporto da Portela foram cancelados os voos para Paris-Charles de Gaulle, Bruxelas, Madrid, Zurique, Amesterdão, Ponta Delgada, Barcelona, Veneza e Bolonha.

Do Porto, foi cancelado o voo para Lisboa/Rio de Janeiro, enquanto de Faro foi cancelada a ligação aérea para Lisboa.

De Ponta Delgada foi cancelado o voo para Lisboa, mas a SATA realizou de manhã o voo para São Jorge e Terceira.

A greve, em protesto contra o aumento da idade da reforma para os 65 anos e pela alteração do valor das pensões, decorre esta terça-feira, quinta-feira e sábado, e, novamente, a 0, 7 e 9 de Novembro.

Terça-feira, a 27 de Outubro e 5 e 9 de Novembro a paralisação tem início às 4:00 e termina às 17:00 (hora de Lisboa), enquanto nos dias 25 de Outubro e 7 de Novembro as paragens serão entre as 00:00 e as 24:00 (hora de Lisboa).
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.